AIDS: a doença sem vacina e cura

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

AIDS: a doença sem vacina e cura

Saiba tudo sobre a AIDS, a doença sem vacina e cura que persiste até os dias de hoje. Continue a leitura para saber mais.

A AIDS é uma doença que provoca a Síndrome da Imunodeficiência Humana, causada pelo retrovírus HIV. Ela é caracterizada pelo enfraquecimento do sistema imunológico devido a depleção dos linfócitos T auxiliar (CD4+).

À medida que a doença progride sem o devido tratamento, o organismo fica suscetível a outros tipos de doenças, como cânceres e infecções oportunistas, estas que geralmente não afetariam pessoas saudáveis, como a tuberculose.

Após infectado, o vírus fica presente em fluidos sexuais como sêmen, líquido pré ejaculatório e o líquido lubrificante vaginal, além do leite materno e sangue.

Portanto, o HIV é transmitido principalmente por meio de relações sexuais sem o uso de preservativo (maior incidência pelo sexo anal), transfusões de sangue contaminado, agulhas e pela transmissão vertical (de mãe para filho durante a gravidez, parto ou amamentação).

Desde o surto da doença na década de 1980, a AIDS já levou 33 milhões de pessoas à obito.

Origem

Assim como a maioria das pandemias, a doença tem origem zoonótica. Acredita-se que o vírus SIV, que acometia os chimpanzés na África ocidental, passou a infectar humanos devido ao fenômeno de transbordamento zoonótico (confira o artigo explicando esse fenômeno clicando aqui).

Esses animais eram frequentemente alvos de caça. Provavelmente, a alimentação da carne levou a contaminação com o sangue infectado, passando assim para os humanos no século XIX.

A partir daí, o vírus foi se espalhando na África e posteriormente para o resto do mundo. É sabido que o vírus já circulava nos Estados Unidos e Haiti desde a metade dos anos 70. No Brasil, chegou no início da década de 80.  

No entanto, a doença assombrou o início da década de 1980, tornando-se uma pandemia na metade de 1981 (confira aqui as 5 maiores pandemias). Até então era considerada uma sentença de morte devido a falta de informações sobre a infecção, somada ao progressivo efeito da doença

Em 1982, foi identificado possíveis fatores de transmissão da doença, como o contato sexual. Neste ano, denominaram a doença como “Doença dos 5H” (Homossexuais, Hemofílicos, Haitianos, Heroinômanos (usuários de heroína), e Hooker (sigla em inglês para profissionais do sexo).

Somente em 1983, Montagnier e colaboradores isolaram e identificaram o vírus do HIV.

Por que ainda não existe cura ou vacinas?

Até o momento não existem vacinas ou tratamentos antivirais específicos contra o HIV, somente antirretrovirais para retardar o progresso da doença. O uso de preservativos continua sendo a melhor forma de prevenção.

Não resta dúvidas que a melhor forma de prevenir e erradicar doenças se dá por meio de uma vacina. No entanto, a vacina contra o HIV ainda permance um grande desafio por se tratar de um retrovírus.

Por ser um retrovirus, se incorpora rapidamente ao DNA hospedeiro. Ao contrário das demais doenças, o sistema imunológico não é capaz de se curar do HIV. Além disso, o vírus apresenta grande capacidade de sofrer mutações rápidas e evoluir entre e dentro das pessoas.

Também por esses motivos, não existe um antiviral que mate o vírus (pelo menos até o momento), mas somente que o enfraqueça.

Gostou do artigo “AIDS: a doença sem vacina e cura”? Confira outros artigos interessantes como este Clicando aqui!

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!