Bioestatística: Teste de Covid19 – padrão ouro

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Definição de bioestatística. Fonte: Internet.

Para que possamos entender melhor o mundo da bioestatística e dos testes, é necessário que incialmente possamos entender como funciona os tipos de testes.

Bioestatística: Oque é padrão ouro?

No mundo cientifico define-se padrão ouro como tudo aquilo que serve como critério. Ou seja, o método de classificação em padrão ouro advém da possibilidade, a qual veio da engenharia genética de obter alta sensibilidade e especificidade.

Sendo que no que tange os testes diagnósticos, temos que o padrão ouro se define por acometer o teste realizado por meio de reação em cadeia de polimerase (PCR) que se define como o ácido nucleico que se determina de forma bastante rápida, e por razão disso, ocorre a alta sensibilidade e especificidade.

Bioestatística aplicada a padrão ouro em COVID19

Elucidação do COVID19. Fonte: Internet.

Por meio disso, elucida-se que todos nós sabemos que quando se trata de vírus, o teste padrão-ouro é a cultura de tecidos, onde os antígenos, os vírus, são isolados.

No entanto, com o advento da engenharia genética, o padrão ouro atual é a reação em cadeia da polimerase (PCR), que pode detectar rapidamente ácidos nucléicos com alta sensibilidade e especificidade.

Portanto, a transcriptase reversa-PCR (RT-PCR) está atualmente atraindo grande interesse na detecção de SARS-CoV-2 devido às suas vantagens como um ensaio qualitativo específico e simples.

Além disso, RT-PCR tem sensibilidade suficiente para auxiliar no diagnóstico de infecção precoce. Portanto, o teste de RT-PCR pode ser considerado o principal método para detectar o patógeno da Covid-19 SARS-CoV-2.4

Aplicabilidade de teste diagnostico em COVID19

Elucidação de RT-PCR. Fonte: Internet.

Para realizar este procedimento, você deve ser prescrito pelo seu médico.

A coleta pode ser realizada do 3º ao 10º dia após o início dos sintomas, pois a quantidade de RNA diminui ao final desse período. Existem vários métodos e protocolos para realizar RT-PCR, portanto, os resultados podem variar entre os laboratórios.

É sempre válido lembrar que um único resultado não detectável de RT-PCR para SARS-CoV-2 não exclui o diagnóstico de Covid-19. Sempre que inconsistente com o quadro clínico epidemiológico, o teste de RT-PCR deve ser repetido em outra amostra respiratória.

Estudo relacionado ao tema

Em síntese, tem-se que diferentes amostras biológicas têm diferentes sensibilidades para detectar SARS CoV-2. Por meio disso, houve um estudo que se determinou por meio de se quantificar avaliando 1.070 amostras de 250 pacientes com Covid-19.

Diante disso, por meio da realização de tal procedimento observou-se por conclusão os seguintes valores de sensibilidade para diferentes amostras detectadas por RT-PCR:

líquido de lavagem broncoalveolar 93%

escarro 72%

swab nasal 63%

swab orofaríngeo 32%,

fezes 29 %

sangue 1%

urina 0%

Nova alta de COVID19

É com pesar que vivenciamos nos últimos tempos ocorre uma grande alta em relação ao surto de COVID19 no Brasil, isso decorre do fato de que a maioria das pessoas deixou de se vacinar, e reduziu a prevenção da doença.

Por meio disso, os números nesse fim de ano se tornam alarmantes, consequentemente ocorrendo nova taxa de crescimento de testes padrão ouro.

Outras fontes de informações

Saiba mais sobre o assunto por meio dos links abaixo:

https://repositorio.usp.br/item/003007187

https://jornal.usp.br/tag/teste-rt-pcr/

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!