Chulé: Como funciona?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Entenda por meio desse post entender como o chulé funciona, e dessa forma entender um pouco mais sobre esse mal que assola tantas pessoas.

Chulé.
Chulé. Fonte: Própria Autoria.

Mas, por quê será que ficamos com chulé? E, por quê o cheiro é tão desagradável?

Chulé? O que é ?

O chulé advém basicamente da transpiração. Podemos traçar um paralelo quando você realiza alguma atividade física e acaba transpirando.

Quando você transpira automaticamente caso perdure com a transpiração, irá gerar um mal cheiro, certo? Para que esse mal cheiro não ocorra você utiliza o desodorante.

Sendo que o desodorante age como meio de possibilitar que não ocorra esse mal cheiro!

Como funciona o mal cheiro?

Tem-se que o mal cheiro do chulé é advindo da transpiração, já que o nosso pé contem bactérias. E, desse modo, se essa umidade ficar aprisionada.

Automaticamente, forma-se o chulé. Mas, você sabe o nome correto do chulé? O nome correto do chulé é bromidose plantar.

E, basicamente ele advém de ação de bactérias ao longo do nosso corpo!

Mas, qual a diferença do suor?

O suor não elimina toxinas, como a maioria das pessoas pensa! O suor nada mais funciona como fonte de termorregulação por meio de glândulas.

E, desse modo, onde houver mais glândulas automaticamente terá mais transpiração.

Fatores que contribuem para aparecimento do chulé

Sabe aquela pessoa que é “chulezenta”? Então, os fatores abaixo podem estar acontecendo com ela!

Ele pode aparecer devido a pessoa passar o dia todo com o pás calçados, e desse modo, ao ocorrer a transpiração o pé fica úmido todo o tempo. E, desenvolve-se o mal odor.

Pode ocorrer também com frequência a má higiene dos pés, desse modo, é imprescindível que você seque corretamente os pés ao sair do banho.

Outro fator que é bastante comum é a repetição de sapatos por vários dias seguidos. Sabe aquela botina mal cheirosa…

E, o consumo excessivo de alguns alimentos pode propiciar isso também como alho, cebola e também pimenta e o alcool.

Há também medicamentos que contribuem para o chulé como a penicilina. E, além disso, por doenças de pele algumas pessoas podem ter mais chulé que outras.

Contextualização do chulé

Inicialmente, é imprescindível que você entenda que transpirar é absolutamente normal. E, desse modo, como meio de termorregulação ocorre a transpiração.

E, as bactérias que ficam no pé se alimentam na maioria de restos de pele morta. E, o tecido de pele dos pés se renova de modo automático ao longo dos dias.

Ou seja, no pé há um excesso de bactérias e consequentemente com a transpiração há muito odor. O que provoca o chulé.

Alerta:

Caso você ou um conhecido já tenha realizado todos os passos, e ainda assim o chulé não teve fim. É recomendável que procure um médico para que possa tratar o problema!

Um médico pode orientar corretamente em quais passos serão necessários para findar o problema. E, ressalta-se que há também diversos produtos fitoterápicos que podem propiciar o combate ao chulé.

Venha saber mais com os links:

https://doctorfeet.com.br/dicas/chule-saiba-o-que-agrava-e-como-acabar-com-ele/#:~:text=O%20chul%C3%A9%20ou%20bromidose%20surge,s%C3%B3dio%20(sal)%20e%20ureia.

https://saude.abril.com.br/bem-estar/chule-saiba-o-que-causa-o-mau-cheiro-e-como-acabar-com-ele/

Leia mais textos meus no MeuGuru:

https://blog.meuguru.net/digestao-de-biomoleculas/

https://blog.meuguru.net/fitoterapicos/

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!