Cidades Planejadas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Cidades Planejadas
Cidades Planejadas.

Cidades planejadas: Nas eras pré-clássica e clássica, o número de cidades planejadas de acordo com os planos e muitas tendiam a se desenvolver organicamente. Mas, no cenário atual, notou-se que planejamento urbano como a medida para erradicar os problemas que ocorrem nessas cidades organicamente desenvolvidas. Mas a pergunta é: “Por que planejamento urbano?” “Por que se tornou tão importante?” “Quais parâmetros são constituídos?”

O planejamento urbano é definido como a arte de dar forma estrutural adequada e design para cidades e vilas. Dentro de si, é constituído pelos vários processos de bem-estar público, como a concepção de edifícios, seus sistemas de rede de transporte, bem como boas amenidades. Devido ao aumento da população e à escassez de recursos, tornou-se uma disciplina muito necessária. Nesse sentido, é importante tomar as medidas e usar o solo e a infraestrutura da melhor maneira possível. Tornou-se significativo e o Planejamento Urbano vem se revelando a necessidade desejada da economia atual.

A vida em comunidade requer medidas e infraestrutura necessária com assentamentos humanos. Assim, a concepção das condições físicas é necessária para o envolvimento de um estilo de vida urbano tranquilo e saudável.

A ideia de ter uma cidade planejada é uma estrutura que ajuda os líderes a transformar a visão em implementação. A cidade planejada é definida como a “cidade bem preparada”, pois constitui a estrutura para o crescimento com uma ideia de aumentar a habitabilidade, a prosperidade e a equidade. As cidades planejadas atuam como uma força valiosa que reforça o desenvolvimento sustentável e equilibra a demanda por metas com a necessidade de proteger o meio ambiente.

Cidades planejadas no mundo

Viver em uma cidade planejada é estar em um ambiente pensado e preparado para receber bem todas as demandas dos moradores. Problemas usuais dos municípios, como trânsito, pouca área verde e pouco espaço de lazer, podem ser facilmente resolvidos com um bom planejamento urbano ou com infraestrutura adequada — tubulação de água e esgoto não comportam o crescimento da população, ou o asfalto não atende o volume de transito, dentre outros. 

No Brasil, quando falamos em cidade planejada, com certeza uma das primeiras que nos vem à mente é Brasília, a nossa capital. Contudo, existem vários outros exemplos capazes de nos auxiliar a compreender melhor esse conceito e as vantagens que uma cidade assim é capaz de trazer. Exemplos de cidades pelo mundo:

  1. Amsterdã, Holanda;
  2. Brasília, Brasil;
  3. Canberra, Austrália;
  4. Dubai, Emirados Árabes Unidos;
  5. Songdo, Coreia do Sul;
  6. Tapiola, Finlândia;
  7. Washington D.C, Estados Unidos.

A ideia é uma cidade planejada que, além de todos os outros pontos, ainda seja capaz de utilizar de modo estratégico seus recursos, empregando, para isso, soluções inovadoras, por exemplo o uso de energia limpa, a reciclagem de lixo, o uso menor de carros e outros automóveis poluentes, o reuso de água e assim por diante.

Cidades planejadas

Grade

No planejamento da grade, a divisão é feita a partir das ruas que se cruzam em ângulos retos, formando uma grade. Planos de grade sendo a primeira medida para esculpir a economia planejada facilitam o desenvolvimento porque os desenvolvedores podem subdividir e leiloar grandes parcelas de terra. No entanto, as redes também podem ter uma desvantagem porque estradas longas e retas permitem um tráfego de automóveis mais rápido e aumentam os pontos de colisão.

Setores

O módulo primário do desenho de uma cidade é um Setor. O setor é definido como a unidade autossustentável constituinte das tipologias mistas de uso da terra. Cada SETOR é uma unidade auto-suficiente com lojas, escolas, centros de saúde e locais de recreação e culto.

Hierarquia das áreas verdes

Uma Hierarquia de Espaços Verdes pode ser observada em ambos os layouts, desde Áreas Verdes Públicas no Nível da Cidade até Áreas Verdes Semi-Privadas e Privadas.

  • Espaço verde público no nível da cidade com corpo d’água artificial.
  • Espaço verde de fluxo livre, conectando todo o terreno.
  • Áreas verdes semiprivadas para bolsões de bairro.
  • Áreas Verdes Privadas para Unidades Residenciais.

Distrito comercial central

A área central de uma cidade na qual ocorre uma concentração de certas atividades comerciais e de varejo, especialmente em cidades mais antigas com transporte ferroviário.

Hierarquia de circulação

Uma hierarquia bem definida de Circulação baseada no sistema viário projetado para conduzir o tráfego para a cidade e distribuí-lo até a unidade residencial. Às avenidas importantes, enquanto Caminhos foram referidos como ruas menos importantes.

Ênfase na vida familiar e na vida em comunidade

Uma cidade planejada conta com áreas comerciais projetadas – e geralmente elas estão próximas às áreas residenciais. Em Brasília, por exemplo, cada quadra residencial possui a sua própria quadra comercial.

Nesse espaço há diferentes tipos de comércio e serviços como supermercados, farmácias, padarias, clínicas e lojas em geral. Assim, os moradores da região passam a consumir os produtos e serviços que precisam no mesmo local onde moram, fortalecendo a economia regional e trazendo ainda mais facilidades no dia a dia. Também há maior geração de emprego para as pessoas.

As cidades espontâneas são a maioria no país e no mundo. Elas são as que surgiram e foram se formando com o decorrer do tempo, sem nenhum tipo de planejamento urbano e nenhum preparo para atender ao contingente populacional e às necessidades dessas pessoas.

Referências:

Veja Mais:

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!