Como escrever sem machucar o coleguinha?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Até aqui você aprendeu algumas dicas sobre redação. Neste post responderei a seguinte pergunta: Como escrever sem machucar o coleguinha?

Como escrever sem machucar o coleguinha?

Sei que você adora expor o seu ponto de vista, não é? Mas, para que isso ocorra de forma tranquila é necessário que você adote alguns hábitos na escrita que farão toda a diferença na sua vida como redator.

Vamos lá!

Evite a chatice de defender aquilo em que você acredita de forma incisiva! Escreva leve!

A primeira atitude que você deve adotar é pensar sobre o assunto de forma a expor a sua opinião de um jeito convincente sobre o assunto selecionado.

Por exemplo: eu gosto de maçã e meu amigo, de abacaxi. Aí vêm a pergunta, como falar que o abacaxi é ruim e defender a maçã?

A forma mais simples de resolver essa situação é expondo os pontos fortes da maçã em relação as outras frutas. Expor os pontos fortes lhe ajudará a melhorar a sua escrita argumentativa e não machucará ninguém.

Minha sobrinha, de 12 anos, me ensinou algo muito legal sobre isso: DEVEMOS EXPOR OS PONTOS FORTES DA MAÇÃ, MAS SEM PRECISAR FALAR DA PERA, pois o DESTAQUE É A MÃÇÃ.

Como escrever sem machucar o coleguinha? Dá para não ser rude?

A segunda atitude se baseia na questão da agressividade. Vamos lembrar que para ser convincente você não precisa ser rude!

Basta expor os seus argumentos de forma a virar o jogo para você. Por exemplo:

Eu não gosto de abacaxi, pois prefiro as maçãs pela sua doçura. No entanto se você acha os abacaxis bons, lembre-se que eles não são vermelhos e não fazem parte da história da branca de neve. Mas, se mesmo assim você quiser ficar com eles, Seja feliz e faça bom proveito.. Mas a maçã… é tão docinha…

Viu como eu falei dos meus gostos sem machucar o outro.

A última dica é a mais polêmica, pois no atual cenário, entende-se que a POLÍTICA é a rainha da discórdia, não é mesmo? Mas… teremos uva passa no Natal?

Não me importo com o que você pensa, mas sim com aquilo que defende. E aí, Tá pronto para me convencer?

Bem, se você chegou até aqui e não bateu em ninguém e nem resmungou.. Bom trabalho!

Você sabia que a política é um dos principais geradores de discórdia no mundo? Vou te explicar o porquê nessa última parte do nosso conteúdo.

Minha sobrinha tem 12 anos e já entende de política. Para você ter uma ideia, conversamos hoje a respeito da Copa e consequentemente sobre política. E o que ela me disse foi muito chocante.

Uma amiguinha dela, de 10 anos brigou com a família porque não gostava de um candidato x e achava que o candidato Y deveria ganhar as eleições. Outro exemplo que ela deu e que achei sensacional é de como as pessoas defendem os seus pontos de vista de forma agressiva e com provocações sem sentido.

Pensei muito se iria escrever este tópico ou não.. Então Bora lá!

O papo com minha sobrinha começou por conta deste título: Como escrever sem machucar o coleguinha? (vocês acham?)

É interessante a forma como o ser humano defende o seu ponto de vista perante as redações e à sociedade. Entende-se que para falar sobre que não se gosta, é necessária uma guerra de ideias e conceitos.

Isso está errado. Vou te ensinar como fazer bonito ao defender alguma coisa relacionada à eleição e não ser inconveniente ou explosivo.

O fato é: Você não gosta de algum político, certo? Portanto, o melhor a se fazer é falar bem do seu e ressaltar os pontos a serem melhorados do outro. Falar sobre política é algo que se feito com tranquilidade, gera amizades e boas risadas, pois no final, todos são bons de acordo com o que cada um pensa.

Ficou claro, como defender o seu ponto de vista sem grosserias e sem ser rude? Sei que você consegue!! Todavia, tenho uma dica muito boa para você, a respeito de como fazer um resumo para estudar.

Se cuide e até amanhã!

.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!