Como melhorar a memória para os estudos?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Saber como como melhorar a memória pode ser algo decisivo ao longo do seu aprendizado. De fato, ao longo de toda nossa trajetória de estudos, em especial, na universidade somos levados sempre a consumir uma grande carga de informação. Ademais, com a velocidade da informação tornando-se uma crescente nos dias atuais, segue que cada vez mais temos mais acesso a informação. Dessa forma, filtrar essas várias informações, de modo a retermos a máxima quantidade de assunto relacionados aos assuntos da faculdade torna-se um verdadeiro desafio.

Tendo isso em vista, uma das alternativas naturais que surgem para contornarmos esse problema é buscarmos formas de optizarmos nossa memória. Seguindo esse caminho, nós da MeuGuru decidimos trazer esse artigo para você. De fato, hoje com esse texto você vai entender como é possível melhorar a memória para os estudos e isso com apenas algumas mudanças de hábitos e 3 dicas simples para você aplicar no seu dia a dia.

Por que você não se lembra do que estudou?

Antes de tudo, é importante nós entendermos o grande problema que estamos buscando resolver. Conforme já mencionado, a sobrecarga de informações advinda da rapidez da era da informação nos põem cada vez mais sobre o uso excessivo de aparelhos digitais e nos deixa imerso nesse ambiente. Assim, fazendo com a atenção que deveria ser dedicada aos estudos seja dividida para a compreensão de todos os textos, figuras e signos que somos submetidos.

Entretanto, não é apenas a sobrecarga de informação que dificulta a memorização dos estudos. Decerto há vários estudos que mostram que há vários outros elementos que corroboram para isso.

Nesse sentido, por vezes, a sua dificuldade de lembrar do que estudou pode ser justamente associada a alguns desses fatores. Em particular, os principais causadores desse efeito são os seguintes agentes:

  1. O sono. De fato, o sono desempenha um papel importante na consolidação da memória, portanto, se não dormirmos o suficiente ou tivermos um sono de má qualidade, pode ser mais difícil lembrar as informações que estudamos.
  2. O estresse e a ansiedade. Em verdade, esses dois tópicos podem afetar negativamente a memória e a concentração, tornando mais difícil lembrar informações que foram estudadas.
  3. Falta de atenção nos estudos. Com efeito, se não prestarmos atenção suficiente ao material que estamos estudando, será mais difícil lembrar as informações posteriormente.
  4. Ausência da prática de revisão. Decerto, se não revisarmos regularmente o material de estudo, podemos esquecer as informações ao longo do tempo. A revisão fortalece as conexões neurais no cérebro e consolida as informações na memória de longo prazo.

Talvez, você tenha visto algum desses elementos em você Gurunauta. Nesse sentido, vamos conhecer algumas mudanças de hábitos e dicas que irão sanar esses problemas, consequentemente, otimizando sua memória nos estudos.

Seus hábitos podem melhorar a sua memória!

Por mais que seja um tanto quanto óbvio, nossos hábitos cotidianos podem influenciar diretamente nossa memória. De fato, se você olhar atentamente a lista anterior verá que os dois primeiros tópicos podem ser minizados com algumas mudanças estratégicas de hábitos.

Assim, há alguns hábitos simples que podem te ajudar a contornar esses problemas. O primeiro que podemos citar é a prática de exercícios físicos. Decerto, ser sedentário já não é bom para sua saúde física e pode ser ainda pior para sua saúde mental. Entretanto, a simples prática de exercícios físicos pode melhorar o fluxo sanguíneo para o cérebro e estimular o crescimento de novas células cerebrais. Além disso, o exercício pode ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade, que podem afetar negativamente a memória.

Além disso, uma outra dica importante é sobre seu sono: Durma bem. Certamente, A falta de sono pode afetar a memória a curto e longo prazo. Uma vez que, a falta de sono pode provocar um alto nível de stress e ainda comprometer seu foco e atenção ao longo do seu dia.

Note ainda que esses dois hábitos vem de encontro com a importante necessidade: a Reduza o estresse. Em suma, o estresse crônico pode afetar a memória a curto e longo prazo. Tente praticar técnicas de relaxamento, como meditação ou yoga, e reserve um tempo para atividades prazerosas. Certamente Gurunauta, é importante que você reconheça a importância do ócio e do ato de simplesmente poder não fazer nada.

Mas, como posso melhorar a memória para os estudos?

Dica 1. Seja organizado e evite distrações

Agora, vamos entrar nas nossas dicas para potencializar sua memória. Entretanto, começamos com uma dica simples e fácil de ser resolvida: organize-se. Certamente, a medida que você começar a inserir esse fator notará diversas melhorias na qualidade da sua atenção e foco nas atividades que realmente merecem sua dedicação.

A organização, por vezes, irá evitar que distrações permeiem seu ambiente de trabalho e estudo. Ademais, aqui ainda incluimos a necessidade do planejamento como um item importante. Uma vez que, ao passo que você planeja o que irá estudar, seja de forma diária ou semanal isso impulsionará e muito seus rendimentos. Pois, tendo esse planejamento você não irá despender tempo perdido com o que irá estudar.

Nesse sentido, há várias ferramentas online sobre gerenciamento de tempo e trabalho que podem te ajudar com isso. Em particular, você pode ver vários Recursos online que irão fazer com que sua forma de estudar se torne mais organizada e, consequentemente, otimizando seus resultados.

Dica 2. Como melhorar a memória com associações

Essa dica já entra em um cenário mais profundo sobre o conhecimento do cérebro humano. Decerto, a ciência já realizou vários avanços no estudo e compreensão das sinapses nervosas. Nesse sentido, vários estudos mostram que o emprego de associações é uma forma significativa de aumentar as sinapses nervosas e, por conseguinte, tornando o conteúdo mais difícil de ser esquecido.

Em suma, isso ocorre por conta do funcionamento do cérebro, o qual busca criar conexões entre diferentes informações de modo a estabelecer uma rede de informação.

Assim, buscar essas conexões pode ser um ponto chave que irá melhorar sua memória nos estudos. As quais podem ser feitas de algumas formas, como por exemplo:

  1. Relacionar o novo material ao conhecimento prévio: Tente estabelecer conexões entre o novo material que você está estudando e o que você já sabe. Ao fazer isso, você estará criando um contexto para o novo material, o que pode ajudar na sua compreensão e na retenção de informações.
  2. Utilizar associações: Criar associações entre o que você está estudando e imagens, exemplos ou histórias pode ser uma ótima maneira de ajudar a fixar o conteúdo na sua memória. Isso pode envolver a criação de uma imagem mental vívida ou a associação de uma informação com um exemplo ou história.
  3. Ensinar o que foi aprendido: Ensinar o que você aprendeu para outra pessoa pode ser uma ótima maneira de consolidar o que foi estudado na sua memória. Além disso, ensinar exige que você tenha uma compreensão completa do material, o que pode ajudar a criar conexões mais fortes e duradouras.

Dica 3. A técnica da repetição espaçada

A dica 3 vem para te ajudar a revisar e fazer com que o conteúdo que você tenha estudado se mantenha fresco na sua mente. Com efeito, essa dica surge também do que discutimos anteriormente sobre a criação de conexões no nosso cérebro. Entretanto, agora não vamos nos focar em apenas criar conexões nosso intuito é de fato melhorar a sua memória fortalecendo conexões já existentes. Para isso, vamos conhecer o método da repetição espaçada.

A repetição espaçada é uma técnica de estudo que envolve a revisão de informações em intervalos regulares e crescentes de tempo. A ideia é que a repetição frequente e espaçada ao longo do tempo é mais eficaz para a memorização a longo prazo do que a repetição concentrada em um curto período de tempo. Essa técnica de estudo é baseada em pesquisas sobre a memória humana, que indicam que as pessoas lembram melhor as informações quando elas são apresentadas várias vezes em momentos diferentes, com intervalos crescentes de tempo entre as repetições.

Para empregar a técnica da repetição espaçada, você pode seguir os seguintes passos:

  1. Identifique as informações que deseja memorizar: Selecione o material que você deseja memorizar, como palavras-chave, conceitos, fórmulas ou definições.
  2. Crie um cronograma de revisão: Determine um cronograma de revisão para cada conjunto de informações. Por exemplo, você pode decidir revisar o material após 1 dia, 3 dias, 7 dias e 14 dias.
  3. Utilize ferramentas de estudo com repetição espaçada: Existem várias ferramentas de estudo disponíveis que utilizam a técnica da repetição espaçada, como aplicativos de flashcards e programas de treinamento cerebral. Essas ferramentas geralmente usam algoritmos que determinam quando você deve revisar cada conjunto de informações com base em seu desempenho anterior.
  4. Revise regularmente: É importante revisar o material regularmente nos intervalos determinados para garantir que você esteja consolidando a informação em sua memória de longo prazo.

Referências

  1. Mentem Europa. Disponível em: https://www.mentem.eu/?gclid=CjwKCAjwq-WgBhBMEiwAzKSH6FoZiBrLpfNp2m9R_SH-KPb4uuxwl_yE6soeE5p_PdIfinyNFkII2RoCU6MQAvD_BwE. Acesso em: 18 mar. 2023.
  2. VOSS, Joel L.; WARREN, David E.; GONSALVEZ, Craig J.; FEDERMEIER, Kara D.; TRANEL, Daniel. Use of Conceptual Information in Cross-Modal Picture–Word Verification. Journal of Experimental Psychology: Learning, Memory, and Cognition, v. 37, n. 4, p. 855-864, 2011. DOI: 10.1037/a0023133.
  3. STICKGOLD, R.; WALKER, M. P. Sleep-dependent memory consolidation and reconsolidation. Sleep medicine, v. 14, n. 4, p. 330-340, 2013.
  4. Mayo Clinic. Memory Loss: 7 Tips to Improve Your Memory. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/healthy-aging/in-depth/memory-loss/art-20046518. Acesso em: 20 mar. 2023.
  5. Harvard Health Publishing. Memory. Disponível em: https://www.health.harvard.edu/topics/memory. Acesso em: 20 mar. 2023.
  6. Healthline. 14 Proven Ways to Improve Your Memory. Disponível em: https://www.healthline.com/nutrition/ways-to-improve-memory. Acesso em: 21 mar. 2023.

Outros Artigos

biologia-o-que-mais-cai-no-enem.
Atualidades

Biologia o que mais cai no ENEM?

Biologia no Enem é um tema bastante amplo e possui um peso significativo na prova e merece total atenção. Descubra como gabaritar aqui!

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico
Engenharias

Derivadas: Pontos críticos

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico.

Legal

® 2021-2024 Meu Guru | 42.269.770/0001-84 • Todos os direitos reservados

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!