Direito à moradia no Brasil: saiba mais

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

O direito à moradia é um direito fundamental assegurado pela Constituição Federal de 1988 no Brasil. Além disso, União, Estados e municípios devem promover programas de construção de moradias e a melhoria das condições habitacionais. Todavia, a garantia desse direito é um grande desafio para o país, que enfrenta um déficit habitacional de milhões de unidades. Há também problemas relacionados a qualidade, localização e acessibilidade das moradias existentes. Entretanto, a moradia é um elemento essencial para a realização da vida e dignidade humana. Isso se já que sua ausência ou precariedade pode resultar em violações de outros direitos, como saúde, educação, trabalho e segurança. Continue lendo este post no blog MeuGuru sobre direito à moradia no Brasil e saiba mais. 

Direito à moradia no Brasil: o que diz a lei 

O direito à moradia no Brasil é previsto pela Constituição Federal, que a estabelece entre os direitos sociais. No entanto, embora existam leis e políticas públicas para combater o déficit habitacional, a realidade mostra que esses esforços têm sido insuficientes para garantir o acesso à moradia para todos. Podemos ver um pouco mais sobre isso no vídeo do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico sobre direito à cidade e o direito à moradia.

Nesse sentido, a inclusão da moradia no rol dos direitos sociais representa um grande marco para a melhoria do atendimento por parte dos governos. Antes disso, o país contava com o sistema antigo do Banco Nacional de Habitação (BNH). Esse sistema, por sua vez, visava principalmente a quantidade de moradias, mas deixava de lado serviços essenciais aos complexos residenciais, como acesso ao transporte, escolas e serviços de saúde.

No entanto, a Constituição possibilitou outras conquistas que aprimoraram esse direito, como o Estatuto da Cidade, de 2001. Esse novo documento permitiu o acesso dos cidadãos a todos os direitos que envolvem a vida urbana, com moradia digna, acesso à condição de trabalho, de saúde, de educação e de todos os serviços essenciais.

No âmbito jurídico, a inclusão do direito à moradia na Constituição trouxe reflexos em sentenças favoráveis aos cidadãos nos diferentes tribunais do país. A Constituição assegura que o imóvel, quando for o único lar do proprietário, não pode ser entregue como pagamento de dívidas, por exemplo. 

Desafios

Primeiramente, não se pode negar que a efetivação do direito à moradia ainda é um desafio no Brasil. Um dos principais obstáculos é a falta de políticas habitacionais eficazes que garantam moradia digna para todos os cidadãos, especialmente os mais vulneráveis. É necessário aumentar investimentos em programas de habitação popular, como o Minha Casa Minha Vida, que ajuda a reduzir o déficit habitacional em algumas regiões do país. 

Além disso, a especulação imobiliária, a falta de planejamento urbano e a concentração de terras em mãos de poucos proprietários também são fatores que contribuem para a exclusão habitacional. A ausência de infraestrutura básica nas periferias, como saneamento e transporte público, também é um problema que afeta a qualidade de vida dos moradores dessas regiões. 

Também não se pode perder de vista que a questão da moradia no Brasil está intimamente ligada a outras questões sociais. A desigualdade em nosso país ainda é um enorme problema a ser enfrentado. Além disso, muitas pessoas que não têm onde morar também enfrentam problemas relacionados ao acesso à saúde, à educação e ao trabalho, contribuindo para a perpetuação do ciclo de pobreza e exclusão.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!