Doenças fúngicas: conheça mais

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Doenças fúngicas

É possível conhecer os fungos pela sua capacidade de decompor a matéria orgânica. Porém, sabia que algumas espécies são capazes de provocar infecções em plantas ou até em humanos? As doenças fúngicas não costumam evoluir gravemente. Entretanto, quando se tem a imunidade comprometida, podem causar a morte. Conheça mais!

o que são Doenças fúngicas?

Primeiramente, as doenças fúngicas são infecções causadas por fungos que podem afetar diversos tecidos do corpo, incluindo a pele, unhas, cabelo, pulmões, boca e órgãos internos.

Em suama, os fungos são organismos eucarióticos que se alimentam de matéria orgânica e, assim como as bactérias, causam doenças em seres humanos e animais.

É possível encontrar os fungos em vários ambientes, incluindo solo, plantas, alimentos e animais. Eles crescem em ambientes úmidos e escuros, onde as condições são favoráveis para o seu crescimento. Então, algumas espécies de fungos podem ser patogênicas, o que significa que são capazes de causar doenças em humanos e outros animais.

De modo geral, é possível transmitir as doenças fúngicas dependendo do tipo de infecção: algumas infecções fúngicas de pessoa para pessoa; enquanto outras, pelo contato com fungos presentes no ambiente, como em solo contaminado ou em superfícies úmidas. Algumas infecções fúngicas também podem ocorrer como resultado do uso excessivo de antibióticos ou da supressão do sistema imunológico, o que pode permitir que os fungos cresçam em excesso.

Doenças fúngicas existentes

Algumas doenças fúngicas comuns, bem como seus sintomas associados:

  • Micose: infecção fúngica da pele, cabelo ou unhas. Os sintomas podem incluir vermelhidão, coceira, descamação e descoloração da pele ou unhas.
  • Candidíase: infecção fúngica da pele ou membranas mucosas, geralmente causada pelo fungo Candida albicans. Os sintomas podem incluir coceira, vermelhidão, descarga e dor durante a relação sexual.
  • Aspergilose: infecção fúngica que afeta principalmente os pulmões, mas também pode afetar outros órgãos. Os sintomas podem incluir tosse, falta de ar, febre e dor no peito.
  • Histoplasmose: infecção fúngica que pode afetar os pulmões, mas também pode se espalhar para outros órgãos. Os sintomas podem incluir febre, tosse, dor de cabeça, fadiga e dor muscular.
  • Criptococose: infecção fúngica que pode afetar os pulmões, o cérebro e o sistema nervoso central. Os sintomas podem incluir dor de cabeça, náusea, vômito, confusão e convulsões.
  • Blastomicose: infecção fúngica que pode afetar os pulmões, a pele e outros órgãos. Os sintomas podem incluir febre, tosse, falta de ar, dor muscular e lesões cutâneas.
  • Esporotricose: infecção fúngica da pele que se espalha através de cortes ou arranhões. Os sintomas podem incluir pequenas protuberâncias vermelhas que se transformam em feridas e ulcerações.
  • Tinea versicolor: infecção fúngica que afeta a pele, resultando em manchas brancas ou castanhas. Os sintomas podem incluir coceira e descamação da pele.

Essas são apenas algumas das doenças fúngicas que podem afetar seres humanos. É importante lembrar que os sintomas e a gravidade da infecção podem variar de pessoa para pessoa, e que um diagnóstico preciso só pode ser feito por um profissional de saúde qualificado.

Diagnóstico

O diagnóstico de uma doença fúngica geralmente é feito através de uma combinação de exame clínico, histórico médico e testes laboratoriais. Portanto, alguns dos métodos de diagnóstico mais comuns para doenças fúngicas:

  • Exame físico: o médico examina a pele, unhas ou áreas afetadas para observar os sintomas, como manchas, descamação ou outras alterações.
  • Histórico médico: o médico questiona o paciente sobre seus sintomas, histórico médico, exposição a ambientes úmidos ou suspeita de contato com fungos.
  • Testes laboratoriais: amostras de tecido ou fluidos corporais são coletadas e enviadas para análise em laboratório. Os testes podem incluir cultura de fungos, microscopia direta, testes de sensibilidade a medicamentos antifúngicos ou testes sorológicos.

Desse modo, o tipo de teste utilizado depende do tipo de doença fúngica suspeita e da gravidade dos sintomas. Então é importante lembrar que o diagnóstico correto de uma doença fúngica é fundamental para o tratamento adequado, e que apenas um profissional de saúde qualificado pode realizar o diagnóstico e indicar o tratamento correto.

Tratamentos

Por fim, o tratamento para uma doença fúngica depende do tipo de infecção e da gravidade dos sintomas. Aqui estão alguns dos tratamentos mais comuns para doenças fúngicas:

  • Antifúngicos tópicos: cremes, loções ou sprays que são aplicados diretamente na área afetada da pele, cabelo ou unhas.
  • Antifúngicos orais: comprimidos ou cápsulas que são tomados por via oral e são utilizados para tratar infecções fúngicas mais graves ou que afetam áreas mais profundas do corpo.
  • Terapia de combinação: o uso de diferentes tipos de antifúngicos em conjunto para melhorar a eficácia do tratamento.
  • Tratamento de suporte: alívio dos sintomas com analgésicos, antipruriginosos, hidratantes ou outros produtos de apoio
  • Tratamento de suporte: alívio dos sintomas com analgésicos, antipruriginosos, hidratantes ou outros produtos de apoio para a pele, dependendo do tipo de doença fúngica.
  • Tratamento de doenças subjacentes: em alguns casos, tratar uma doença subjacente pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver uma infecção fúngica.

Portanto, é importante lembrar que o tratamento para uma doença fúngica deve ser prescrito por um profissional de saúde qualificado, que avaliará a gravidade dos sintomas e a extensão da infecção para recomendar o tratamento mais adequado. Além disso, o tratamento deve ser seguido conforme as instruções do médico, para garantir a eficácia do tratamento e evitar complicações.

Talvez você também possa se interessar em ler um pouco acerca de doenças bacterianas.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!