Ensaio por Partículas Magnéticas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Ensaio por partículas magnéticas

O ensaio por partículas magnéticas é um ensaio não destrutivo que tem como objetivo identificar e quantificar descontinuidades superficiais e sub-superficiais. Com este ensaio é possível detectar descontinuidades de até 3 mm de profundidade em materiais ferromagnéticos, podendo ocorrer durante as etapas de fabricação.

O processo consiste em se submeter a peça, ou uma região da mesma, a um campo magnético. As descontinuidades existentes na superfície causam um campo de fuga do fluxo magnético, já que são uma interrupção da continuidade de suas propriedades magnéticas. Com a aplicação de partículas ferromagnéticas (limalha de ferro, por exemplo) haverá aglomeração destas partículas no campo de fuga. Esta aglomeração de partículas permite visualizar e quantificar a extensão da descontinuidade.

É necessário preparar a superfície da peça, eliminando sujeiras, óxidos, graxas e qualquer impureza por meio de jatos de areia, escovas de aço e solventes. A seguir a peça é magnetizada, havendo diversas técnicas para esta finalidade. A aplicação das partículas magnéticas pode se dar tanto por via seca quanto por via úmida, havendo inspeção e registro dos resultados. Para materiais que retêm o magnetismo é preciso uma desmagnetização, submetendo a peça a um campo magnético pulsante de intensidade superior ao campo magnetizante e invertendo seu sentido.

É possível se utilizar partículas magnéticas fluorescentes, que ao sofrer exposição de luz negra revelam as descontinuidades.

Vantagens e Limitações

O ensaio por partículas magnéticas é rápido e de simples aplicação, e permite detectar descontinuidades pouco abaixo da superfície. Diferentemente do ensaio por líquidos penetrantes é viável em materiais porosos ou de grande rugosidade. Há diversas técnicas de magnetização que se adaptam às mais diversas geometrias de produtos.

Este ensaio é restrito aos materiais ferromagnéticos, não sendo assim aplicável em metais não ferrosos e alguns aços inoxidáveis. Deve haver eliminação de toda a magnetização ao fim do processo, mas é possível que haja vestígios que comprometem o produto, principalmente em soldas.

Outros Artigos

biologia-o-que-mais-cai-no-enem.
Atualidades

Biologia o que mais cai no ENEM?

Biologia no Enem é um tema bastante amplo e possui um peso significativo na prova e merece total atenção. Descubra como gabaritar aqui!

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico
Engenharias

Derivadas: Pontos críticos

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico.

Legal

® 2021-2024 Meu Guru | 42.269.770/0001-84 • Todos os direitos reservados

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!