Entorses, fraturas e luxações: Saiba a diferença

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Venha por meio desse post entender as diferenças acerca de entorses, fraturas e luxações e dessa forma compreender as questões envolvidas nessas lesões.

Menino machucado.
Alusão a fratura. Fonte: Própria autoria.

Entorse:

A entorse se define por ser o alongamento de ligamento o qual se define como sendo o tendão. Por meio disso, é necessário evidenciar que a entorse se define com o envolvimento de ligamentos.

Desse modo, o ligamento o qual é conhecido como tecido fibroso é conectado por meio de ossos juntos nas articulaçãos.

Então, ocorre o estiramento que é o alongamento de lesão parcial aos tendões, que se estabelecem como os tecidos fibrosos. Os quais atuam conectando os músculos aos ossos.

E, assim o estiramento e entorse promovem lesões de teor menos grave nas fraturas e nas luxações que atuam de modo suficientemente grave.

Assim, tem-se que em casos necessários pode ser feito cirurgia a qual pode ser feita como meio de reparação de ligamento ou também dos tendões que estejam danificados. Ou seja, que sofram rupturas totais.

Entorse e tratamentos:

Portanto o tratamento de modo imediato a entorse pode se determinar como o que se qualifica como P.R.I.C.E o que se define por ser (proteção, repouso, compressão, gelo e elevação).

E, por meio disso, com semanas pode se proporcionar a volta ao normal desse processo de inflamação.

Fratura

Diferentemente, das entorses a fratura corresponde ao partir de um osso ou perda dessa continuidade de osso. Porém, isso se determina pelo fato de não ser de modo tão simples. Já que mesmo os ossos sendo rígidos eles possuem alguma flexibilidade.

Por meio disso, há diversos tipos de fraturas, as quais se determinam quando ocorre a dobra ou afetar da capacidade elástica. Com isso, o osso pode quebrar.

Nisso, há diversos tipos de fraturas:

  • Fratura estável: um osso que está quebrado e as pontas quebradas ainda estão alinhadas. Fratura instável é o oposto.
  • Aberta, fratura exposta: quando o osso quebrado perfura a pele e pode ou não ser visível na ferida. Fratura fechada não tem contato com o meio externo
  • Fratura incompleta: um osso quebrado que não terminou de romper a cortical oposta. Fratura completa é quando o traço vai de uma cortical para a outra.
  • Fratura por estresse: um osso que sofreu microtraumas de repetição e rompeu parte de seu trabeculado.
  • Fratura cominuta: um osso quebrado que se quebrou em três ou mais partes ao longo da fratura.
  • Fonte: Ortomedcenter. 2023

Assim, tem-se que os ossos possibilitam apoio corpora, mantendo nos em pé.

Luxação

Diferentemente das entorses, as luxações ocorrem na articulação possibilitando que não ocorra o posicionamento do osso dentro da articulação. Desse modo, elas podem ocorrer nas seguintes áreas:

Nos tornozelos, joelhos, ombros, quadris, cotovelos, dedos e até mesmo sua mandíbula.

Caso não sejam tratadas imediatamente causam danos severos a nervos e tendões. Como tratamento pode ocorrer o reposicionamento do osso na devida articulação.

Diante disso, tem-se que se essa luxação ocorrer de modo grave gera-se uma demora mais que habitual para o que corpo se recomponha.

Então, esteja atento ao sinais que o seu corpo proporciona!

Leia mais por aí:

https://orthomedcenter.com.br/voce-sabe-a-diferenca-entre-fratura-luxacao-contusao-e-torcao/#:~:text=Uma%20fratura%20%C3%A9%20um%20osso,parecidos%2C%20s%C3%A3o%20duas%20les%C3%B5es%20diferentes.

https://www.ortesp.com.br/index.php/especialidades/ortopedia-geral/diferencas-entre-luxacao-contusao-e-entorse

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!