Enzimas: Compreendendo o básico das reações

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

A bioquímica caracterizada como a ciência que estuda os processos químicos aplicados a biologia. Sendo assim, esses procedimentos envolvem toda reação que acontece no organismo, desde o nível molecular até o nível sistêmico. Desse modo, essas reações são denominadas metabolismo: Que é a chave de todo processo de homeostase, sendo abordada na fisiologia. Portanto, veremos ao longo desse post, sobre o conceito básico das enzimas e sua aplicabiliade.

Conceito de enzimas

A enzimas têm a finalidade de atuar como principal ação reguladora do metabolismo intracelular. Desse modo, possuem constituição proteica e atuam como catalisadores das reações bioquímicas. Sendo assim, estão subordinadas ao controle genético da célula e são altamente específicas, não interferindo em outras reações. Quase todas as reações metabólicas são dependentes da presença de enzimas e a regulação do metabolismo é feito por meio delas. Portanto, enzimas são catalisadores biológicos de alta especificidade.

Estudo das enzimas

No conhecimento acerca da enzimologia entende-se de substrato (S) a substância que sofre transformação e produto (P) o seu resultado final. Desse modo, pode-se definir portanto que a velocidade da reação enzimática como sendo a massa de substrato consumida ou massa do produto formado, na unidade de tempo.

 v = ∆S/∆t    ou    v = ∆P/∆t.

Nomenclatura

No estudo das enzimas podemos inferir, que existem três métodos para nomenclatura enzimática. Desse modo, vou elencar eles para vocês, meus preciosos leitores.

Nome Recomendado:  Mais curto e utilizado no dia a dia de quem trabalha com enzimas; Utiliza o sufixo “ase” para caracterizar a enzima. Ex: Urease, Hexoquinase, Peptidase, etc.

Nome Sistemático: Mais complexo, nos dá informações precisas sobre a função metabólica da enzima. Ex: ATP-Glicose-Fosfo-Transferase.

Nome Usual : Consagrados pelo uso; Ex: Tripsina, Pepsina, Ptialina.

Classificação das enzimas

As enzimas são classificadas de acordo a União Internacional de Bioquímica (IUB) em 6 classes:

Oxidorredutases

São enzimas que catalisam reações de transferência de elétrons, ou seja: reações de oxi-redução. São as Desidrogenases e as Oxidases.

Transferases

São as que catalisam reações de transferência de grupamentos funcionais como grupos amina, fosfato, acil, carboxil, etc. Desse modo, temos como exemplo temos as quinases e as transaminases.

Hidrolases

Catalisam reações de hidrólise de ligação covalente. Ex: As peptidades.

Liases

Catalisam a quebra de ligações covalentes e a remoção de moléculas de água, amônia e gás carbônico. Sendo assim, temos como exemplo as dehidratases e as descarboxilases.

Isomerases

São as enzimas que catalisam reações de interconversão entre isômeros ópticos ou geométricos. Desse modo, temos como exemplo a epimerases.

Ligases

São as enzimas que catalisam reações de formação e novas moléculas a partir da ligação entre duas já existentes, sempre às custas de energia (ATP). Portanto, temos com exemplo as sintetases.

Propriedades das enzimas

São catalisadores biológicos extremamente eficientes e aceleram em média 109 a 1012 vezes a velocidade da reação. Desse modo transforma de 100 a 1000 moléculas de substrato em produto por minuto de reação. Sendo asism, atuam em concentrações muito baixas e em condições suaves de temperatura e pH. Portanto, possuem todas as características das proteínas. Podem ter sua atividade regulada. Estão quase sempre dentro da célula, e compartimentalizadas.

Portanto, gurunauta, se esta afim de conhecer mais sobre a bioquímica, não deixe de acompanhar nosso blog. Pois nessa seção, você verá imagens e assuntos pouco abordados em sala de aula, que vão te auxiliar na sua vida acadêmica. Te espero aqui, mete bronca!!

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!