Epstein-Barr: saiba sobre a doença

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Epstein-Barr

Dentre todas as doenças, uma que ganha espaço na atualidade é a transmitida pelo vírus Epstein-Barr. Ela é conhecida como a “doença do beijo”, estando ligada ao desenvolvimento de mononucleose e alguns tipos de câncer.

Entenda o vírus Epstein-Barr

O vírus Epstein-Barr é um vírus herpes que afeta a maioria das pessoas em algum momento de suas vidas. Embora muitas vezes não cause sintomas graves, o vírus pode causar uma série de doenças, incluindo o linfoma de Burkitt, o mononucleose infecciosa e algumas formas de câncer.

A infecção por esse vírus é transmitida por meio de contato com secreções corporais infectadas, como saliva. Depois de ser infectado, o vírus entra nas células do corpo e começa a se replicar. Em algumas pessoas, a infecção pode causar mononucleose infecciosa, uma doença que afeta o sistema linfático e pode causar sintomas como febre, dor de garganta e fadiga.

Além da mononucleose infecciosa, o vírus Epstein-Barr também está relacionado a uma série de outras doenças, incluindo o linfoma de Burkitt, um tipo raro de câncer que afeta as crianças, e certos tipos de câncer de nasofaringe. Alguns estudos também sugerem que o vírus pode estar relacionado ao desenvolvimento de outros tipos de câncer, como o câncer de estômago e o câncer de rim.

Sintomas

O vírus Epstein-Barr (VEB) é o principal responsável pela doença de Mononucleose Infecciosa (mono), também conhecida como “febre do beijo”. Os sintomas do VEB incluem:

  1. Febre: a febre é um sinal comum de infecção pelo VEB.
  2. Cansaço extremo: a mononucleose infecciosa é conhecida por causar fadiga intensa e incapacitante.
  3. Dolor de garganta: dor de garganta é comum em pessoas com mono, especialmente se houver inflamação dos gânglios linfáticos.
  4. Mal-estar geral: pessoas com mono podem sentir-se doentes e desanimadas.
  5. Inflamação dos gânglios linfáticos: os gânglios linfáticos podem inchar, especialmente na região do pescoço, causando dor e desconforto.
  6. Dores no corpo: as dores musculares e articulares são comuns em pessoas com mono.
  7. Erupções cutâneas: erupções cutâneas na pele ou nas membranas mucosas são raras, mas podem ocorrer.
  8. Estômago incomodado: náusea, vômito e diarreia são sintomas incomuns, mas podem ocorrer.

Desse modo, os sintomas do VEB podem demorar de 4 a 6 semanas para aparecer após a infecção. Eles geralmente duram de algumas semanas a vários meses. É importante lembrar que nem todas as pessoas apresentam todos os sintomas e que a gravidade dos sintomas pode variar de pessoa para pessoa. Além disso, pessoas com sistemas imunológicos saudáveis geralmente têm sintomas mais leves.

Tratamento

Ainda mais, o tratamento para a mononucleose infecciosa causada pelo vírus Epstein-Barr geralmente inclui medicamentos para aliviar os sintomas, como dor de garganta e febre, e descanso adequado. No caso de doenças mais graves relacionadas ao vírus, como o linfoma de Burkitt, o tratamento pode incluir quimioterapia e radioterapia.

Prevenção do Epstein-Barr

Embora não exista uma maneira de prevenir a infecção pelo vírus Epstein-Barr, existem medidas que as pessoas podem tomar para reduzir o risco de se infectarem ou de transmitirem a infecção a outras pessoas. Também, essas medidas incluem lavar as mãos com frequência, evitar compartilhar objetos pessoais, como talheres e copos, e não compartilhar itens de higiene bucal, como escovas de dentes.

Além disso, as pessoas que têm sintomas de mononucleose infecciosa ou outra doença relacionada ao vírus Epstein-Barr devem procurar atendimento médico imediato.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!