Farmacologia: Reunindo os conhecimentos básicos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Olá meu caro leitor, você certamente em algum momento da sua vida, já ingeriu algum medicamento. Certamente já deve ter se perguntado se é seguro ingerir algum fármaco. Outra pergunta bem comum, como o remédio age para combater os malefícios que acometem o nosso organismo? Provavelmente, outra dúvida bastante comum entre as pessoas, como o remédio foi produzido. Portanto, a farmacologia responde a todas a essas perguntas que vem a sua cabeça. Logo, veremos ao longo desse artigo, os conhecimentos iniciais acerca da farmacologia.

Introdução a farmacologia

A farmacologia é a ciência que estuda as propriedades farmacológicas e a sua interação frente as diversas patologias. O estudo da farmacologia remete as propriedades funcionais dos medicamentos com o organismo humano. Seu conhecimento longínquo visto que a população mais antiga já utilizava plantas afim de tratar as doenças.

Conhecimentos acerca da farmacologia

            A farmacologia exige um conhecimento avançado pois é necessário conhecimentos prévios básicos que são fundamentais para o seu entendimento. Assim, o aprendizado adquirido nas disciplinas básicas como a anatomia, fisiologia, bioquímica e patologia são o alicerce para essa ciência. Desse modo, para o melhor acompanhamento da farmacologia, recomendo atualizar os conceitos básicos pois a cada ano novas descobertas surgem e modifica todo o entendimento.

Você pode relembrar os conceitos básicos através deste artigo, https://blog.meuguru.net/bioquimica-o-porque-do-seu-estudo/.

Estudo antigo da farmacologia

            Nos dias de hoje, a farmacologia é importante para todos os profissionais da área da saúde, mesmo que o contato seja direto ou indireto. Assim, ao estudar os efeitos farmacológicos, podemos adquirir não somente o conhecimento dos fármacos, mas também da fisiologia básica para a sua melhor compreensão. Portanto, esses estudos de forma associada, nos permite utilizar os remédios de forma adequada e garantir o melhor tratamento para o indivíduo.

Ramos da farmacologia

            A farmacologia, por apresentar grande conhecimento, dividida em subáreas que tem por finalidade realizar o entendimento dos assuntos abordados.

Farmacognosia

            A farmacognosia, é o estudo farmacológico, o qual obtêm-se o conhecimento acerca da matéria prima do medicamento em seu estado natural. Seu principal foco é o conhecimento de como as plantas agem para realizar o tratamento frente as doenças. Esse aprendizado da um forte embasamento para a utilização de produtos naturais, obtidos das plantas. No descobrimento de novos remédios, a farmacognosia, utilizada em virtude dos compostos naturais apresentarem menos efeitos colaterais.

Farmacotécnica

            A farmacotécnica, é o estudo da farmacologia que tem por finalidade a busca do da purificação, preparo e conservação das drogas. O medicamento, quando feito de forma apropriada, possui a capacidade de tratar a patologia, fármaco dose dependente que será utilizado pelo paciente.

Farmacogenética

            A farmacogenética, é o estudo da farmacologia que compreende como os medicamentos têm a capacidade de alterar o material genético. Esse estudo, importante visto que muitas das nossas reações acontecem devido ao comando do DNA presente lá no núcleo da célula. Desse modo, em algumas terapias medicamentosas podem auxiliar no tratamento de algumas patologias especificas tais como o câncer e doença autoimune (ainda em caráter experimental). No entanto, a manipulação genética através dos fármacos pode trazer sequelas irreversíveis ao paciente. Um exemplo que posso citar para você é a talidomida. É um potente fármaco com ação sedativa porém apresenta efeito teratogêncio de alta potência.

Toxicologia

            A toxicologia, é o estudo da farmacologia que nos transmite conhecimento acerca dos efeitos adversos e colaterais das drogas. Esse aprendizado é significativo em razão de obtermos conhecimento de como os medicamentos podem causar ao corpo humano.

Acerca do seu entendimento, a toxicologia foi separada da farmacologia para a melhor compreensão acerca dos temas abordados. Contudo, não somente estuda-se os medicamentos, mas também substâncias químicas que tem a capacidade de causar lesões.

Farmacologia Clínica

Acerca do amplo conhecimento que a farmacologia nos proporciona, daremos enfâse a farmacologia clínica. Esse outro ramo importante dos estudos farmacológicos, nos permite empregar os medicamentos perante aos processos patológicos conhecidos. Desse modo, as principais classes medicamentosas são:

  • Anti-inflamatórios
  • Analgésicos
  • Antibióticos
  • Antigripais
  • Antivirais
  • Antiparasitários
  • Medicamentos para doenças cardiovasculares
  • Diuréticos
  • Antimaláricos
  • Antifúngicos
  • Antineoplásicos

Enfim, como são muitas classes farmacológicas, vamos ver cada um separadamente, para o seu melhor conhecimento e entendimento. Afinal, esse será o meu objetivo.

Contudo, antes de darmos prosseguimento ao conhecimento de cada uma delas necessitamos entender o princípio do estudo de cada uma delas. Desse modo dividiremos esse assunto em farmacocinética e farmacodinâmica.

Conceito de farmacocinética

Acerca do conhecimento da farmacocinética, a mesma estuda todo o movimento da droga pelo organismo. Desse modo, tem finalidade em prever o efeito da droga. Sendo assim, quantifica todas as fases da interação da droga com o corpo humano. No entanto, por não ser uma ciência exata, existirá variações a níveis biológicos de cada ser humano. Portanto, avaliar a concentração das drogas e seus metabólitos é o objetivo principal da farmacocinética.

A farmacocinética estuda de forma quantitativa os eventos cronológicos dos processos metabólicos que envolvem os medicamentos. Desse modo, os eventos que posso citar são: liberação, administração, distribuição, metabolização e excreção. Sendo assim, várias etapas de conhecimento são necessários para a compreensão da farmacologia e seus diversos assuntos.

Fases da farmacocinética

Para o estudo farmacocinético, importante a divisão da mesma, já que é um assunto extenso e de média compreensão. Desse modo, a nível global a farmacocinética foi englobada em cinco letras chaves, LADME. Sendo assim, veremos o que cada letra significa, e a sua importância para o estudo farmacológico. Portanto, vou elencar os termos e significados de maneira simples, didática e no melhor entendimento que você merece.

Liberação

É a primeira fase ou etapa da farmacocinética. Seu estudo, nos mostra como os medicamentos são liberados da sua forma farmacêutica. Desse modo, compreender essa etapa têm a sua importância devido ao processo de liberação medicamentosa. No entanto, alguns docentes não passam em sala de aula essa fase tão importante. As principais formas farmacêuticas são: comprimido, drágea, líquido, liofilizado (pó) dentre outros que veremos em outro artigo importante.

Absorção

É a segunda etapa ou fase da farmacocinética. Seu entendimento, nos faz compreender, como a droga é absorvida no organismo. Desse modo, antes de ser absorvido, o medicamento necessita ser administrado no corpo. Sendo assim, existe diversas formas de administração, tais como: via oral, intramuscular, intradérmica, sublingual, retal, dentre outras. Portanto, a finalidade da absorção é a transferência da droga após administração para os líquidos circulantes no organismo.

Distribuição

É a terceira etapa ou fase da farmacocinética. Nesse estudo, trás o entendimento de como o fármaco, percorre o organismo. Desse modo, o principal carreador dos produtos farmacológicos, é o sangue. Sendo assim, é a partir desse ponto, que a droga e seus metabólitos conseguem alcançar os orgãos alvos para realizar sua ação farmacológica. Ao chegar na circulação sistêmica, as drogas são rapidamente transportadas para os diversos compartimentos para realizarem sua função ou serem excretadas. Portanto, se a circulação estiver prejudicada, logo essa etapa estará prejudicada, diminuindo a eficácia terapêutica.

Metabolização

É a quarta etapa ou fase da farmacocinética. Nesse estudo, remete-se o entendimento de como a droga é metabolizada pelo organismo. O principal responsável por essa fase é o fígado. Desse modo, sua atividade metabólica, realizada através de diversas reações enzimáticas. Sendo assim, o fígado é órgão com maior capacidade de armazenamento de enzimas, logo, capaz de realizar diversas atividades enzimáticas. No entanto, uma sobrecarga no fígado, pode acarretar em um tratamento ruim, já que ele não estará cem por cento funcional. As principais funções metabólicas são: fase I(redução ou oxidação) e fase II (hidrólise ou conjugação). Portanto, cuide do seu fígado.

Excreção

É a quinta e última etapa ou fase da farmacocinética. Nesse estudo, nos remete como os medicamentos passarem por todas as etapas anteriores, serão eliminados pelo organismo. Desse modo, a excreção geralmente pode ocorrer de três modos: via renal ou urinária, via fecal e via biliar. Sendo assim, metabólitos que não passam pelo processo de reabsorção, passam pelo processo eliminatório. Logo, a metabolização facilita o processo de eliminação. Entretanto, os metabólitos, podem passar por outra forma de eliminação, tais como: suor, leite materno, lágrimas, saliva dentre outros.

Contudo, meu caro leitor deixarei como recomendação um super canal de conhecimento para você aprofundar seu entendimento.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!