Fisioterapia para Pets

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Fala Gurunauta, tudo bem? Hoje tenho uma pergunta a você que tem pets: Você sabe quais os benefícios da Fisioterapia para Pets ?

Há quem diga que os doguinhos não torcem suas patinhas, mas na realidade eles precisam de fisioterapia tanto quanto nós e no post de hoje vou lhe apresentar essa área.

Bora conhecer?

Fisioterapia para Pets

Assim que nós precisamos de fisioterapia, eles também precisam., Afinal, não basta apenas ser fofinho, não é mesmo?

A Fisioterapia para Pets, ou Pet terapia, tomou conta da mídia em meados de 2018, através da resolução de casos clínicos voltados aos animaizinhos, contudo, tal prática existia desde 2000 (ou antes disso, sabia?).

A reabilitação é a mesma que em humanos, contudo, os papeis tornam-se melhores no que se tange aos animais de estimação, pois, são dados como prioridade nas consultas, nos tratamentos e na aplicação de recursos.

A fisioterapia, neste caso não é aplicada pelo Fisioterapeuta, mas sim, pelo médico veterinário que possui a especialização de Fisioterapeuta para Pets, ou simplesmente Fisioterapeuta Animal.

Quais os recursos utilizados na Fisioterapia para Pets?

Os recursos variam desde um alongamento a utilização de acupuntura para a melhora da dor.

Outros tipos de recursos são:

  • Hidroterapia canina;
  • Terapia neurológica através de exercícios de propriocepção, em outras palavras: estimula-se o seu pet a andar melhor ou ter a função que está em falta;
  • TENS ( em alguns casos é permitido, mas não há uma via de regra);
  • O TENS, é considerado como um recurso de eletroterapia.
  • Terapias complementares, como por exemplo a acupuntura;
  • Laserterapia com o objetivo de melhorar a circulação e promover a cicatrização de tecidos;
  • Magneto terapia;
  • Entre outros tipos de terapia.

A indicação para este tipo de fisioterapia, volta-se a melhora da qualidade de vida do pet bem como a manutenção das funções musculares e neurológica.

Outra função, é o restabelecimento para competições em alguns casos, prevenção ou controle da obesidade, prevenção de lesões em animais idosos, entre outros.

Você sabia que a Fisioterapia em Pets também trata doenças que são encontradas nos humanos?

Um cachorro, ou gatinho, por exemplo, podem ter hérnia de disco, ou, devido a idade, poderão apresentar artrose, o que considerado uma doença comum.

Assim, foco do tratamento será além da melhora dos sintomas, a diminuição da dor que nos bichinhos torna-se muito maior.

Como funciona a Fisioterapia nos Pets?

Essa modalidade, é praticada pelo médico (a) Veterinário (a), pois é necessário o conhecimento sobre a anatomia e a fisiologia dos animais.

Tanto no aspecto da dor, quanto na compreensão dos sintomas, a Fisioterapia se mostra uma técnica interessante.

Assim, a técnica por ser interessante, dá ao animal e ao seu dono tranquilidade.

Os animais recebem os estímulos e sentem-se seguros com um profissional.

Há quem diga que os bichinhos não sabem o que está acontecendo, mas pesquisas recentes mostram que a percepção dos animais é bem aguçada.

Portanto, tome cuidado ao achar que o animal de estimação não percebe, pois a percepção dele é muito melhor do que a sua!

As sessões de fisioterapia, acontecem em torno de 1 hora para cada pet.

Porém, há casos em que as sessões poderão ultrapassar este tempo, pois, tudo dependerá do comportamento do pet.

Fisioterapia é mais forte para os Pets do que para os humanos?

Não!

O estímulo pode ser mais intenso, pois os bichinhos tem uma sensibilidade mais aguçada.

Porém, as questões relacionadas a recuperação são as mesmas para ambos os casos.

Como digo aos meus pacientes humanos: Se você não colaborar, não haverá melhora.

Tal frase se aplica aos pets, pois, se o tutor não realizar a continuidade do tratamento na sua residência, o pet não terá uma boa recuperação.

Portanto, para que haja uma boa recuperação, deve-se haver a colaboração de todos!

Quanto aos valores, esses variam muito, por conta do profissional, da localidade e das terapias realizadas, porém antes de qualquer coisa, uma conversa sincera com o veterinário do seu bichinho cairá muito bem.

Algumas perguntas que você poderá fazer a ele são:

  • Como é o prognóstico da doença do meu pet;
  • O que posso fazer para estimular a melhora do quadro dele?
  • Quais exercícios poderei fazer em casa ou adapta-los?
  • Serão quantas sessões de início?
  • Qual o valor da terapia?
  • Qual a periodicidade do tratamento?
  • Quanto tempo você tem de experiência?
  • Já pegou muitos casos parecidos com o do meu pet?
  • Entre outras perguntas…

Sei que você quer conhecer mais sobre essa modalidade de Fisioterapia, por isso, clique aqui para saber mais, te garanto que saber como é a Fisio em Doguinhos, Gatinhos e passarinhos será muito esclarecedor, não é mesmo?

Por falar em bichinhos, depois do seu pet, você sabe quais os Doguinhos mais fofos do Mundo?

Sei que você ficou curioso, portanto, clique aqui e saiba quais as raças mais fofas do Mundo e além disso, veja uma foto dos meus xodozinhos!

Te garanto que você vai amar!

É isso, amanhã tem mais! Agora, vou levar o Ted para passear que a tarde é longa!

Abraço da Guru, Lambeijos do Ted e até amanhã!

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!