Gestão de Recursos Hídricos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Gestão de Recursos Hídricos
Gestão de Recursos Hídricos

Gestão dos recursos hídricos inclui todas as atividades necessárias para formular princípios e diretrizes, preparar documentos normativos, estruturar sistemas gerenciais e finalmente decidir sobre o inventário, uso, controle e proteção dá água enquanto recurso.

Hoje, a maioria dos países está exercendo uma pressão sem precedentes sobre os recursos hídricos. A população global está crescendo rapidamente. Nesse sentido com o consumo atual, o mundo enfrentará um déficit entre a demanda prevista e o suprimento disponível de água até 2030.

Além disso, a escassez de água, a incerteza hidrológica e os eventos climáticos extremos (enchentes e secas) são percebidas como algumas das maiores ameaças globais. Dessa maneira, o reconhecimento do papel que a escassez de água e a seca estão desempenhando no agravamento da fragilidade e do conflito está aumentando.

Dessa forma, mais do que água em quantidade e qualidade, a gestão dos recursos hídricos é uma atividade imprescindível para conferir confiabilidade ao abastecimento. Essa confiabilidade é a fundação para o planejamento de todas as demais cadeias produtivas . Enquanto que a água é o fio condutor do desenvolvimento, a gestão é a estrutura que dá suporte a esse fio.

Desafios para a gestão de recursos hídricos

Primeiramente, a falta da gestão dos recursos hídricos é percebida em cada racionamento urbano, crise hídrica, rio poluído, conflito entre usuários e investimento perdido. Estima-se que em torno de quatro bilhões de pessoas no mundo enfrentam escassez severa de água em pelo menos um mês ao ano.

Além disso , as alterações climáticas irão agravar a situação ao alterar os ciclos hidrológicos, tornando a água mais imprevisível e aumentando a frequência e intensidade das cheias e secas. Ou seja, os danos causados pelas inundações são estimados em cerca de US$ 120 bilhões por ano (somente de danos materiais), e as secas impõem, entre outras coisas, restrições aos pobres rurais, altamente dependentes da variabilidade das chuvas para sua subsistência.

Como resultado, a falta da gestão custa caro, às pessoas, ao meio ambiente e às empresas. Por outro lado, o aprimoramento da gestão nesse contexto deve ser constante e, no Brasil, ainda esbarramos na falta de efetividade e integração entre os instrumentos, dificuldades para obter sustentabilidade financeira e limitações de capacitação de entes do sistema.

Perspectiva para Gestão de rescursos hídricos

Acima de tudo, para fortalecer a segurança hídrica nesse cenário de demanda crescente, escassez de água, incerteza crescente, extremos maiores e desafios de fragmentação, os clientes precisarão investir no fortalecimento institucional, gerenciamento de informações e desenvolvimento de infraestrutura.

Do mesmo modo, sistemas de informação são necessários para monitoramento de recursos, tomada de decisão sob incerteza, análises de sistemas e previsão e alerta hidrometeorológicos. Bem como o investimentos em tecnologias inovadoras para aumentar a produtividade, conservar e proteger recursos, reciclar águas pluviais e residuais e desenvolver fontes não convencionais de água devem ser explorados, além de buscar oportunidades para aumentar o armazenamento de água, incluindo recarga e recuperação de aquíferos. Garantir a rápida disseminação e adaptação ou aplicação apropriada desses avanços será a chave para fortalecer a segurança hídrica global.

A segurança hídrica é o objetivo da gestão dos recursos hídricos. Para uma população global em rápido crescimento e urbanização, em um cenário de crescentes incertezas climáticas e não climáticas, não é possível “prever e planejar” um único caminho para a segurança hídrica. Para fortalecer a segurança hídrica, precisamos desenvolver capacidade, adaptabilidade e resiliência para o futuro planejamento e gestão dos recursos hídricos.

A Gestão de Recursos Hídricos é o processo de planejamento, desenvolvimento e gestão dos recursos hídricos, tanto em termos de quantidade quanto de qualidade da água, em todos os usos da água. Inclui as instituições, infra-estrutura, incentivos e sistemas de informação que apoiam e orientam a gestão da água.

A gestão dos recursos hídricos também envolve a gestão dos riscos relacionados com a água, incluindo inundações, secas e contaminação. A complexidade das relações entre a água e os lares, economias e ecossistemas requer uma gestão integrada que leve em conta as sinergias e compensações dos muitos usos e valores da água.

Referências:

Veja Mais

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!