Neurodegeneração: como ocorre?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

A neurodegeneração é um processo complexo e multifacetado que afeta a estrutura e a função do sistema nervoso, resultando em uma série de condições debilitantes e muitas vezes fatais. Portanto, vamos entender um pouco sobre!

O que é a neurodegeneração

Em resumo, a neurodegeneração é um processo patológico caracterizado pela morte progressiva de neurônios no sistema nervoso central e periférico, juntamente com a degeneração de suas conexões sinápticas. Ou seja, a condição é marcada pela deterioração dos processos normais de crescimento e desenvolvimento do tecido nervoso, resultando em um declínio na função cognitiva, sensorial e motora.

De modo geral, as células nervosas, ou neurônios, são as unidades básicas do sistema nervoso e são responsáveis por transmitir informações entre si e para outras células do corpo. Assim sendo, osneurônios possuem uma longa extensão, chamada axônio, que transmite os sinais elétricos gerados no corpo celular para outras células. A conexão entre os neurônios é feita por meio de sinapses, que permitem a transferência de informações de uma célula para outra.

Portanto, a neurodegeneração pode ocorrer em diferentes áreas do sistema nervoso. Também, resulta em uma variedade de condições, incluindo doenças neurodegenerativas.

Embora as causas exatas da neurodegeneração ainda não sejam completamente compreendidas, acredita-se que vários fatores podem contribuir para o desenvolvimento da condição. Dentre elas, incluem o estresse oxidativo, inflamação, disfunção mitocondrial, acúmulo de proteínas anormais, disfunção sináptica e deficiência de nutrientes.

Por fim, os sintomas da neurodegeneração variam dependendo da localização e extensão da perda neuronal, mas podem incluir:

  • perda de memória
  • dificuldade em falar e se comunicar
  • problemas de movimento
  • tonturas
  • perda de visão e audição, entre outros.

À medida que a doença progride, os sintomas geralmente pioram e podem levar à incapacidade e morte.

Diagnóstico

O diagnóstico da neurodegeneração pode ser difícil e muitas vezes envolve a realização de exames neurológicos, testes de imagem e análises de fluidos corporais. Nesse sentido, o tratamento da neurodegeneração geralmente envolve uma abordagem multidisciplinar que pode incluir medicamentos, terapias físicas e ocupacionais, suporte nutricional e outras intervenções. Embora muitas doenças neurodegenerativas sejam atualmente incuráveis, as pesquisas continuam a progredir em busca de novos tratamentos e possíveis curas.

Doenças ligadas a neurodegeneração

Existem várias doenças que estão ligadas à neurodegeneração, incluindo:

  1. Mal de Alzheimer: é uma doença neurodegenerativa progressiva que afeta a memória, o pensamento e o comportamento.
  2. Parkinson: é uma doença que afeta o movimento, causando tremores, rigidez muscular e dificuldades de equilíbrio.
  3. Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA): é uma doença que afeta as células nervosas responsáveis pelo controle dos músculos voluntários, resultando em fraqueza muscular progressiva e paralisia.
  4. Doença de Huntington: é uma doença que afeta a capacidade do cérebro de controlar o movimento, o pensamento e o comportamento, resultando em movimentos involuntários, alterações de humor e comportamento e perda de habilidades cognitivas.
  5. Atrofia Muscular Espinhal (AME): é uma doença genética que afeta as células nervosas responsáveis pelo controle dos músculos, resultando em fraqueza muscular progressiva e dificuldades respiratórias.
  6. Demência com Corpos de Lewy: é uma doença que afeta a memória, o pensamento e o comportamento, resultando em sintomas semelhantes aos do mal de Alzheimer e da doença de Parkinson.
  7. Degeneração Corticobasal: é uma doença rara que afeta a capacidade do cérebro de controlar o movimento e o comportamento, resultando em rigidez muscular, tremores e dificuldades de equilíbrio.
  8. Degeneração Espinocerebelar: é um grupo de doenças que afetam o cerebelo, a parte do cérebro responsável pelo controle do movimento e do equilíbrio, resultando em tremores, fraqueza muscular e dificuldades de coordenação.

Pesquisas em alta

As pesquisas em neurodegeneração estão em constante evolução, com cientistas e pesquisadores buscando novas maneiras de entender as causas subjacentes das doenças neurodegenerativas e desenvolver novos tratamentos e terapias. Alguns dos temas de pesquisa mais recentes incluem:

  1. Terapias genéticas
  2. Terapias com células-tronco
  3. Terapias baseadas em proteínas
  4. Inteligência Artificial (IA)

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!