Por que os fios elétricos residenciais estão sempre juntos?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

fios elétricos

No nosso dia a dia, usamos diversos tipos eletrodomésticos. Para usá-los, precisamos conectar o plugue do final do fio do eletrodoméstico na tomada. Uma curiosidade é que os dois fios elétricos do cabo de energia sempre precisam estar juntos, nunca separados.

fios elétricos

Plugue e tomada. Fonte: TechTudo

Além disso, a fiação elétrica da residência também precisa que os fios estejam juntos para evitar certos problemas. Mas afinal, por que os fios elétricos precisam estar juntos?  

Tensão alternada

Na nossa residência, a tensão utilizada é a tensão alternada. Essa tensão é caracterizada por não haver polaridade negativa ou positiva. Na verdade, a tensão alternada é uma senoide, ou seja, uma onda. Em certos momentos ela está negativa, e em certos momentos ela está positiva. O fio em que a tensão oscila dessa maneira se chama fase.

Já o fio que está sempre com potencial zero é chamado de neutro. Esse fio é responsável por estabelecer um ponto de referência para a fase. Quando a residência têm um fio fase, e um fio neutro, chamamos esse sistema de monofásico. Tomadas monofásicas têm uma tensão de 127V.

Entretanto, em algumas residências, a tensão das tomadas são de 220V. Nesse caso, o sistema é dito bifásico, e o fio neutro é substituído por outra fase, então temos duas fases.

A grande questão é que a corrente da tensão alternada fica sempre variando, em um sentido e depois o outro. No caso da tensão contínua, a corrente flui em apenas um sentido. Esse fato é importante para esclarecer por que os fios elétricos não podem estar juntos.

No caso, os fios elétricos sempre estão o mais próximos possível. Você nunca vai encontrá-los separados. O motivo disso é bem interessante. 

Impedância

O que acontece é que quando separamos os fios dos eletrodomésticos, uma espira se forma. Quando falamos sobre indutores, vimos que quando uma corrente flui por um fio, um campo magnético se forma nesse fio.

E quando o fio está em formato de espira, ou seja, um círculo, o campo magnético no interior da espira fica mais intensificado.

A criação desse campo magnético produz um efeito, a corrente vai sentir uma dificuldade de fluir nessa espira, devido ao esforço de criar um campo magnético ali.  

Essa dificuldade da corrente fluir tem um nome, e se chama impedância. A impedância é uma resistência a uma corrente alternada. Isso significa que quanto maior a impedância de um componente, menor a corrente alternada que flui por ele.

Além disso, a impedância de um componente depende da frequência da corrente. Quando maior a frequência, maior é a impedância do indutor. Ou seja, uma espira se opõe a uma corrente de frequência alta.

Na nossa residência, a frequência da corrente alternada é em torno de 60 hertz. Essa frequência não é tão alta, mas é suficiente para gerar uma impedância significativa em uma espira.

E quando dividimos um fio elétrico em duas partes, formamos uma espira. Ao conectarmos essa espira à energia, vai haver uma oposição dessa espira à passagem de corrente, o que pode comprometer o funcionamento pleno do eletrodoméstico. 

Além disso, o campo magnético variável gerado pode gerar uma onda eletromagnética que pode gerar alguns tipos de interferências.

Conclusão

Hoje, vimos o motivo pelo qual os fios elétricos estão sempre “grudados”. Caso contrário, o funcionamento do equipamento pode ser comprometido. Um detalhe simples que muitas pessoas não entendem o motivo. Até a próxima”

Referências

https://www.mundodaeletrica.com.br/tipos-de-fios-e-cabos-eletricos/

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!