Por que não tem pena de morte no Brasil?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

A pena de morte no Brasil é um tema bastante polêmico e que divide opiniões. De um lado, há aqueles que defendem a sua existência como forma de punir os criminosos mais graves e de proteger a sociedade. De outro lado, há aqueles que argumentam que a pena de morte é ineficaz para prevenir crimes, além de que pode ser discriminatória. Por fim, pode levar a erros judiciais irreversíveis. Descubra nesse artigo do blog MeuGuru por que não tem pena de morte no Brasil. 

Pena de morte no Brasil 

Em primeiro lugar, precisamos afirmar que sim, há previsão para pena de morte no Brasil. Conforme a Constituição de 1988, ela é permitida apenas em caso de guerra declarada. Em outras circunstâncias, jamais. Além dessa pena, a Constituição também proíbe pena perpétua, pena de trabalhos forçados, de banimento e as cruéis. 

História da pena de morte no Brasil 

Em síntese, no Brasil, a pena de morte foi abolida em 1984 de forma definitiva, com exceção dos tempos de guerra declarada, após sua restauração em 1913. Assim, foi o presidente João Figueiredo quem tomou a decisão de abolir a pena de morte, após uma série de debates e discussões a respeito da sua eficácia como medida de prevenção e punição de crimes.

Uma das principais razões para a abolição da pena de morte no Brasil foi esta não ter um efeito significativo sobre a criminalidade. Em outras palavras, essa pena não parece ser eficaz para reduzir o número de crimes. Além disso, há o risco de erros judiciais irreversíveis, pois muitas vezes as condenações tem base em provas frágeis ou em confissões obtidas por meio de tortura, mesmo que essa prática seja proibida.

Outra razão para a abolição foi o possível uso discriminatório. Por exemplo, em muitos países, pessoas negras e de baixa renda sofrem condenação e execução com mais frequência do que os brancos e os de alta renda. No Brasil, a pena de morte poderia ter uso discriminatório, especialmente contra os negros e os indígenas.

Tipos de pena no Brasil 

No Brasil, as penas permitidas para crimes são as seguintes:

  • Prisão: é a pena mais comum para crimes graves no Brasil. A prisão pode ser privativa de liberdade, ou seja, o condenado fica preso em uma penitenciária, ou semiaberta, ou seja, o condenado cumpre a pena em regime aberto ou em regime fechado, mas tem a possibilidade de trabalhar ou estudar fora da prisão durante o dia.
  • Restritiva de direitos: limita o exercício de alguns direitos do condenado, por exemplo, a posse de arma.
  • Multa: consiste no pagamento de uma quantia em dinheiro pelo condenado.
  • Prestação de serviços à comunidade: trata-se do cumprimento de tarefas que beneficiam a comunidade, como o trabalho em projetos sociais ou o serviço voluntário em instituições de caridade.
  • Liberdade assistida: consiste em um regime de liberdade condicional. Assim, o condenado cumpre a pena em regime semi-aberto, mas tem de cumprir algumas obrigações, como comparecer regularmente a um órgão de execução penal ou participar de atividades educativas.

Em resumo, a pena de morte no Brasil é um tema complexo e controverso. Enquanto alguns defendem a sua existência como forma de punir os criminosos mais graves, outros argumentam que ela é ineficaz para prevenir crimes, é discriminatória e pode levar a erros judiciais irreversíveis. É preciso discutir o assunto. 

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!