Pulsos nervosos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Pulsos nervosos

Os pulsos nervosos são os impulso elétricos que viajam através de nervos em nosso corpo. Eles são responsáveis por transmitir informações sensoriais, como dor, tato, visão e olfato, além de controlar nossos movimentos voluntários, como piscar, andar e correr.

Como funciona os pulsos nervosos?

O impulso nervoso é transmitido através de células nervosas conhecidas como neurônios. Quando um estímulo externo ou interno ativa um neurônio, ele libera substâncias químicas conhecidas como neurotransmissores na sinapse, o espaço entre o neurônio ativado e o neurônio adjacente. Estes neurotransmissores se ligam a receptores na membrana do neurônio adjacente, iniciando uma corrente elétrica através da membrana.

Esta corrente elétrica, conhecida como potencial de ação, se move ao longo do neurônio ativado, chegando à sua extremidade terminal, onde outra vez libera neurotransmissores na sinapse com o próximo neurônio. Este processo se repete, permitindo que o impulso nervoso propague rapidamente através da rede nervosa, até que transmita para músculos ou outros tecidos.

A velocidade com que um impulso nervoso é transmitido é determinada pela densidade de canais de sódio e potássio na membrana do neurônio, bem como pela resistência elétrica da membrana. Em geral, os impulsos nervosos viajam a uma velocidade de cerca de 120 metros por segundo. Este processo de transmissão de impulsos nervosos é fundamental para a comunicação entre o sistema nervoso e o corpo, permitindo a coordenação dos músculos, a sensação de dor, o equilíbrio e outras funções corporais.

Sódio e Potássio nos pulsos nervosos

O sódio e o potássio são dois iones importantes que atuam na transmissão dos pulsos elétricos através da membrana celular dos neurônios. A membrana celular dos neurônios é altamente seletiva, permitindo a passagem de somente certos iones, como o sódio e o potássio.

propagação do impulso nervoso pela membrana do neurônio

Na condição de repouso, a concentração de sódio é maior fora da célula enquanto a concentração de potássio é maior dentro da célula. Isto cria uma diferença de carga elétrica entre o interior e o exterior da célula, conhecida como potencial de repouso.

Quando ocorre a ativação do neurônio, os canais de sódio na membrana celular se abrem, permitindo a entrada de sódio na célula. Como resultado, há uma rápida mudança na diferença de carga elétrica, criando um potencial de ação. Este potencial de ação se propaga ao longo da fibra nervosa até chegar a sua extremidade terminal.

Em seguida, os canais de potássio se abrem, permitindo a saída de potássio para fora da célula. Isto resulta em uma restauração da diferença de carga elétrica, ou seja, o retorno à condição de repouso. Este ciclo de entrada de sódio, saída de potássio e retorno ao repouso é fundamental para a transmissão dos pulsos elétricos ao longo dos neurônios.

Em resumo, o sódio e o potássio atuam nos pulsos elétricos através da sua entrada e saída reguladas na membrana celular dos neurônios, criando e restaurando as diferenças de carga elétricas necessárias para a transmissão dos pulsos elétricos.

Os impulsos ocorrem de forma contínua?

Os impulsos nervosos não ocorrem de forma contínua. Eles são enviados de forma discreta, ou seja, de maneira intermitente. Cada impulso nervoso é gerado pela ativação de uma única célula nervosa e se propaga ao longo da fibra nervosa até chegar a seu destino.

Também, a transmissão dos impulsos nervosos é uma resposta a estímulos externos ou internos e permite ao sistema nervoso responder rapidamente e de forma adequada a estes estímulos. A frequência e a intensidade dos impulsos nervosos variam de acordo com a natureza do estímulo e a função da célula nervosa.

Em algumas situações, como na atividade motora ou sensorial, os impulsos nervosos podem ocorrer em sequência rápida, mas mesmo assim, cada impulso é gerado independentemente um do outro. Em outros casos, como na atividade de controle autonômico, os impulsos nervosos podem ser mais espaçados no tempo.

O Princípio do tudo ou nada

Em conclusão, os pulsos nervosos são essenciais para a nossa saúde e bem-estar. Portanto, nos permitem transmitir informações sensoriais e controlar nossos movimentos, além de regular funções corporais importantes. Seguir uma dieta saudável, fazer atividade física regularmente e proteger nossos nervos contra danos são formas de manter a saúde dos pulsos nervosos.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!