Racismo no Brasil: saiba mais

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

O Brasil foi o último país a abolir a escravidão, o que só aconteceu em 1888. Em termos históricos, é como se fosse ontem. Além disso, nosso país é o maior em população negra fora da África. Embora a teoria da democracia racial tenha prevalecido no país por muitos anos, sabemos que o racismo no Brasil é alarmante. Esta é uma forma de discriminação com raízes profundas na sociedade brasileira. Além disso, afeta negativamente a vida de milhões de pessoas no país. Mesmo que a Constituição Brasileira de 1988 proíba a discriminação de qualquer forma, ainda existem muitos casos de racismo no Brasil, seja no ambiente de trabalho, na educação ou em outros aspectos da vida social. Saiba mais no post do blog MeuGuru sobre racismo no Brasil

Expressões de racismo no Brasil

Em uma entrevista ao Fantástico, a filósofa estadunidense Angela Davis afirmou o seguinte: 

“O racismo é mutável e se expressa de diversas maneiras. Durante décadas, muitos de nós argumentamos que o racismo é principalmente institucional, estrutural e sistêmico, não simplesmente as atitudes de indivíduos. E durante a pandemia do Covid, vimos um número desproporcional de negros e indígenas morrendo por causa do racismo no sistema de saúde americano. Também testemunhamos os assassinatos de George Floyd e Breonna Taylor. E as pessoas, eu acho, começaram a fazer a conexão entre essas instituições sociais que são racismo e assistência médica, racismo e policiamento, racismo e prisão”.

Ou seja, ela argumenta que o racismo é muito mais do que as atitudes negativas de indivíduos. Na verdade, trata-se de uma questão estrutural e sistêmica que permeia instituições sociais importantes, como o sistema de saúde, a polícia, etc. Vejamos mais sobre isso a seguir. 

Racismo estrutural 

Primeiramente, o racismo estrutural não é uma questão isolada. Trata-se de algo incorporado e perpetuado pelas instituições e sistemas sociais. Conforme o advogado, filósofo e Ministro dos Direitos Humanos, Silvio de Almeida, o racismo é integrado à organização econômica e política da sociedade, o que sugere que ele é uma questão estrutural e sistêmica. Logo, não pode ser abordado apenas como um problema de atitudes ou comportamentos individuais. Saiba mais assistindo a esse vídeo sobre o que é racismo estrutural

Racismo institucional 

Negros enfrentam não apenas discriminação racial baseada em preconceitos privados, mas também o racismo institucional. Esta manifestação do racismo influencia as políticas estatais direcionadas às comunidades negras. Assim, se materializa de diversas formas de discriminação racial, que pode ser praticada pelo Estado, empresas, governos, escolas, etc., violando a dignidade da pessoa humana

Racismo no Brasil: um longo desafio

Todos sabemos que o racismo é um problema grave e persistente no Brasil, que afeta negativamente a vida de milhões de pessoas e perpetua a desigualdade racial. É preciso que toda a sociedade trabalhe juntamente para erradicá-lo e garantir que todos tenham as mesmas oportunidades e direitos. 

Portanto, é preciso saber que a luta contra o racismo no Brasil é uma responsabilidade compartilhada. É também um dever histórico, considerando o passado de escravidão do nosso país. Nesse sentido, é necessário que as pessoas se conscientizem da existência do racismo e das suas formas (como a estrutural e institucional, citadas no texto), e trabalhem juntas para erradicá-lo. Isso inclui a participação ativa de todos os cidadãos, independentemente da raça, para denunciar e combater a discriminação racial e estimular a criação de políticas públicas de promoção de igualdade racial, como as cotas, por exemplo. 

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!