Sangue: Conhecendo-o melhor

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

O sangue é o principal líquido do corpo humano. A partir desse fluído é possível levar nutrientes para qualquer local do corpo humano. Desse modo, os principais nutrientes que podemos observar no transporte sanguíneo são o oxigênio, carboidrato, lipídios e proteínas. Além disso, o sangue carreia vitaminas, minerais e hormônios que são extremamente importantes para as funções fisiológicas. Portanto, o sangue é rico em nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo humano.

Introdução ao estudo do sangue

A Hematologia é a ciência que estuda os componentes sanguíneos e seus parâmetros. No estudo da hematologia, remete ao funcionamento de cada constituinte do sangue e sua aplicabilidade no organismo humano. Portanto, o entendimento hematológico, nos permite compreender a formação das células sanguíneas e como elas realizam suas funções.

Conhecendo a hematologia

A ciência da hematologia é proveniente da fisiologia pois nos conceitos básicos, o sangue faz parte do sistema cardiovascular. Contudo, é um sistema de alta complexidade pois existe diversos elementos que fazem parte da constituição sanguínea. Os principais elementos que posso mencionar são: fluido, células sanguíneas, medula óssea, vasos sanguíneos e os fatores de coagulação.

Para entendermos o estudo hematológico, é necessário a obtenção da matéria prima pois sem a sua presença não podemos conhecer nada desta temática. O sangue é o material que estudaremos daqui para frente. Conhecendo o sangue, entenderemos assuntos, onde este composto faz parte pois sem ele não há nutrientes e nem oxigenação para os tecidos.

Profissional da hematologia

Acerca do conhecimento do sangue, é de suma importância à sua obtenção em que a mesma deve ser realizada através da coleta sanguínea. O profissional que realiza a coleta do sangue é o técnico em análises clínicas, biomédico e o farmacêutico bioquímico. Qualquer outra profissão da área da saúde que realize este ato de coleta, estará cometendo exercício ilegal da profissão.

Amostra biológica usada na hematologia

O roteiro de coleta deve ser seguido à risca, desse modo vamos obter o melhor material. Assim, posso citar os passos realizados para a excelente amostra.

Primeira etapa na coleta do sangue

A primeira coisa a se fazer, é saber a diferença entre artéria e veia, aprendemos isso na anatomia humana. Pode parecer uma coisa óbvia, mas muitos profissionais quando estão aprendendo a técnica se assustam por não estarem sentindo a pulsação da veia. Certamente, que nunca vamos sentir a pulsação na veia, pois não existe pressão sanguínea neste vaso. Logo, a pressão somente esta presente nas artérias, por isso a denominação de pressão arterial, aprendemos isso na fisiologia.

Segunda etapa na coleta do sangue

A segundo passo é realizar o garroteamento da vascularização do membro superior. A ferramenta utilizada pode ser: simples borracha ou fita com finalidade de realizar o processo de estase sanguínea, conhecido popularmente como garrote ou torniquete. Estase, é o processo no qual ocorre a parada do sangue em um determinado lugar. Cinco minutos, é o tempo máximo que recomenda-se, passar garroteado pois o prolongamento dessa técnica causará gangrenas nas extremidades. Agora pedir ao paciente que feche a mão afim de que o sangue pare de circular na dobra do cotovelo.

Terceira etapa na coleta do sangue

Dando continuidade ao processo de obtenção da amostra, o flebotomista deve apalpar a veia e senti-la afim de obter a sua localização. Com segurança na sua localidade, realiza-se a assepsia do local de forma circular com algodão e álcool 70%.

Armazenamento do sangue

A seringa com agulha é usada com propósito de realizar a aspiração sanguínea. A agulha deve ser introduzida em uma inclinação de trinta a quarenta e cinco graus em relação a veia. Após aspirar o volume desejado, desgarrotear e retirar a agulha com o algodão em cima da veia em razão de evitar o extravasamento sanguíneo. O sangue é armazenado em local próprio para coleta pois pode coagular na seringa.

Principais tubos para o armazenamento do sangue

Logo após a coleta do sangue, o mesmo deve ser acondicionado em recipiente próprio para posterior análise. Sendo assim na hematologia, temos os mais variados recipientes, conhecidos como tubo de coleta sanguínea. Desse modo, cada tubo tem a sua finalidade e deve ser usado estritamente para cada exame requisitado. Portanto, veremos esses tubos e suas aplicações.

Tubo com EDTA

O EDTA, é um anticoagulante que impede a coagulação sanguínea. Seu mecanismo de ação é a remoção do cálcio do sangue por meio de complexação quelante. Por padronização, a sua tampa é da cor roxa para adultos e roxa com branco para crianças. Portanto, utiliza-se para hemograma.

Tubo de armazenamento do sangue
Tubo com EDTA

Tubo com citrato de sódio

O citrato de sódio é um anticoagulante. Sendo assim, seu mecanismo de ação é fazer a interação do cálcio, realizando a sua quelação. É utilizado no coagulograma. Desse modo, por convenção, a cor da sua tampa é azul claro.

Tubo de armazenamento do sangue para a coagulação
Tubo com citrato de sódio

Tubo com heparina

A heparina é um anticoagulante. Desse modo, seu mecanismo de ação é inibir a ação da tromboplastina e da trombina. Sendo assim, por convenção, a cor da sua tampa é verde. Portanto, é utilizado em exames de gasometria arterial ou gasometria venosa.

Tubo de armazenamento do sangue para gasometria
Tubo com heparina

Tubo para VHS

É o tubo utilizado exclusivamente para o exame, valor de hemossidementação. O anticoagulante utilizado também é o citrato de sódio, porém em uma concentração menor, 3,8%. Portanto, por convenção, a cor da tampa do seu tubo é preta.

Tubo de armazenamento do sangue para o VHS
Tubo para VHS

Conceito de hematopoiese

A hematopoiese, conhecido como processo de formação dos novos componentes celulares do sangue. Desse modo, sabe-se que os constituintes do sangue são a parte celular e a porção líquida. Sendo assim, seu processo consiste na formação, replicação, maturação e diferenciação dos componentes sólidos do sangue. Portanto, a grosso modo, a hematopoiese, formará e renovará o sangue de forma constantes, já que o mesmo possui uma sobrevida muito curta.

Órgãos responsáveis pela hematopoiese

Acerca do entendimento da hematopoiese, necessita-se conhecer quem realiza essa função tão importante para o organismo. Desse modo, órgãos do sistema linfático e endócrino são os responsáveis pela formação do sangue. Sendo assim, os órgão pertencentes ao sistema linfático são a medula óssea, linfonodos, e o baço. Já o pertencente ao sistema endócrino é o fígado.

Entretanto, algumas particularidades são exercidas por esses órgãos. No caso do baço, o mesmo possui a capacidade funcional dupla, além da hematopoiese, esse realiza a função da hemocaterese. Logo, essa segunda função tem por finalidade de destruir os eritrócitos com idade avançada, cerca de cento e vinte dias de vida. Já o fígado, importante glândula, e diversas funções importantes, apenas realiza essa função em média até os três meses de vida do indivíduo. Portanto, diversos órgãos com suas particularidades estão relacionados ao processo da hematopoiese e veremos ao longo dos textos que serão publicados aqui no meu guru.

Precursor da hematopoiese

Após a coleta do sangue, estamos preparados para estuda-lo com mais propriedades e afinco. Desse modo no processo da hematopoiese, como em qualquer outro modo de produção, existirá um precursor da etapa de produção. Sendo assim, a célula capaz de realizar todo o processo de inicio da hematopoiese é a célula tronco ou pluripotente. Essa célula, têm a capacidade de se tornar qualquer célula que o organismo necessite, no processo chamado de hiperplasia. Portanto, no processo hematopoiético, a célula tronco dará origem a três linhagens diferentes, que veremos logo a seguir.

Linhagem eritrocitária

É o processo conhecido como o processo de formação da série vermelha do sangue. Desse modo, a célula pluripotente se iniciará na célula indiferenciada mielóide a qual essa ainda, dará origem a outras sub linhagens importantes. Sendo assim, essa linhagem, de alta complexidade vai dar ainda a formação a diversas sub células antes do do eritrócito(hemácia).

Linhagem leucocitária

É o processo de formação das células brancas do nosso organismo, conhecidas como leucócitos. São as células que nos defendem de agentes causadores das patologias. Desse modo, conhecido como um processo complexo de formação desses componentes, já que o mesmo possui cinco tipos. Portanto, veremos mais adiante com mais detalhes.

Linhagem plaquetária

É o processo de formação das plaquetas. Conforme, alguns autores, essas moléculas não são consideradas células, devido serem restos de outro tipo celular, o megacariócito. Sendo assim, como principal função, realiza o processo de hemostasia primária.

Sendo assim, meu caro leitor, acompanhe a seção da hematologia, para entender mais sobre esse processo.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!