Tecnologia Ambiental

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

tecnologia ambiental
Tecnologia Ambiental

Tecnologia Ambiental – a tecnologia é o “como” e “o quê” (how and what) da produção e, sendo assim, sujeita a determinações de ordem social e econômica. Avançando nessa perspectiva apontados os conceitos de tecnologias de produto e de processo, sendo a primeira o estoque de conhecimento sobre como criar ou melhorar os produtos e a segunda o estoque de conhecimento sobre como produzi-los.

A tecnologia “um conjunto de parcelas de conhecimento de know-how, métodos, procedimentos, experiências de sucessos e insucessos e também, é claro, dispositivos físicos e equipamentos”. Nessa linha de pensamento também estaria incluso no seu conceito a “percepção” acerca das alternativas tecnológicas futuras, composta pelas soluções tecnológicas do passado juntamente com o conhecimento e realizações do state of art.

De maneira complementar, a tecnologia como sendo o conhecimento de técnicas e métodos que funcionam de maneiras determinadas e com consequências determinadas, mesmo quando não conseguimos explicar exatamente o porquê do processo ocorrer assim.

Tecnologia Ambiental

A partir dessas definições de tecnologia, diversos autores e organizações desenvolveram suas definições de tecnologias ambientais.

Para muitos o conceito de inovação ambiental, está intrinsecamente conectado com as políticas de crescimento “verde”, simbolizando uma sinergia ente o meio ambiente e políticas de inovação.

Nesse sentido, as inovações ambientais compreendem todos os tipos de inovações que geram externalidades positivas sobre o meio ambiente. Sejam elas intencionais ou não, o que inclui processos, produtos e inovações organizacionais.

Ainda não há nenhum consenso estabelecido e amplamente aceito sobre a definição do conceito de inovação ambiental (IA), pois não se sabe ao certo as diferentes formas de IA e seus impactos no meio ambiente. Além disso, essa distinção entre IA e inovação que não gera redução dos impactos ambientais não é tão nítida.

Definição de Tecnologia Ambiental

Primeiramente, as inovações tecnológicas ambientais são todo processo novo ou modificado, equipamentos, produtos, técnicas e administração de sistemas que são desenvolvidos. No qual, o foco a busca por padrões ambientais mais elevados. Sem que isso implica a redução nos níveis de degradação ambiental e/ou maior eficiência na utilização dos recursos naturais.

A principal diferença entre as duas definições é que nesta última as inovações tecnológicas são intencionais.

Divisões da tecnologia ambiental

Primeiramente, eles as dividem em duas categorias: as inovações organizacionais e as inovações técnicas. As primeiras estão relacionadas com as mudanças estruturais na organização da firma, instituindo novos hábitos e rotinas. Já as inovações ambientais técnicas são aquelas que envolvem novos equipamentos, produtos ou processos produtivos.

Esta categoria de inovações tecnológicas é detalhada por meio da seguinte tipologia:

  • Clean products (Produtos limpos): produtos cujo design desenvolvido viza minimizar impactos ambientais durante a utilização, posterior descarte do produto no meio ambiente, ou seja, visa reduzir as externalidades ambientais negativas decorrentes do consumo do produto e da sua destinação final pós-consumo (na forma de lixo ou resíduo);
  • Cleaner production (Produção limpa): processos integrados com mudanças no sistema de produção que visam reduzir o volume de poluentes e desperdício de materiais – incluindo recursos naturais – durante o processo produtivo;
  • Pollution Control (Controle da poluição): tecnologias que visam prevenir de forma direta a eliminação de materiais tóxicos e poluentes no meio ambiente;
  • Recycling (reciclagem): novos processos produtivos que utilizam materiais, antes eram considerados resíduos, visando reduzir a quantidade de material que é despejado no meio ambiente;
  • Wastes managment (controle de dejetos): sistemas desenvolvidos para gerenciar e tratar de todos os tipos de dejetos.
  • Clean-up (tecnologias de limpeza): tecnologias desenvolvidas para tratar de uma área que já sofreu poluição, como por exemplo, uma área que sofreu derramamento de petróleo.

Dessas tecnologias, consideramos que as do tipo Clean products e Cleaner production são radicais, e por isso estão sujeitas aos problemas de rigidez de mercado. Já as demais podem ser consideradas incrementais.

Problemas de rigidez na “Tecnologia Ambiental”

Dentre os principais problemas de rigidez, destacam dois grandes grupos: rigidez estrutural e rigidez transformacional. No primeiro grupo, que compreende as falhas relacionadas à estrutura do sistema, podemos identificar as seguintes:

  • rigidez na infraestrutura: déficits na infraestrutura física necessária para desenvolver as atividades inovativas, pois a infraestrutura existente está moldada de acordo com o padrão tecnológico existente;
  • rigidez institucional: falta de estrutura institucional necessária para a criação/difusão de novas tecnologias. A estrutura institucional refere-se tanto às instituições do tipo hard, ou seja, os instrumentos políticos, quanto as instituições do tipo soft, referentes a questões culturais, normas sociais e valores fundamentais da sociedade;
  • rigidez na interação: deficiência nas interações (entre os atores) necessárias para desenvolver as novas tecnologias. Muitas vezes, elas não estão relacionadas à falta de interação entre os atores, pelo contrário, elas podem estar ligadas à existência de interações muito densas, embora relacionadas às tecnologias “tradicionais”. Portanto, existiria uma dificuldade em gerar e difundir conhecimentos acerca de novas tecnologias nessas redes complexas;
  • rigidez nas capacitações: refere-se à falta de capacitações tecnológicas, absortivas e organizacionais necessárias para as firmas se adaptarem a mudanças no ambiente e a novas oportunidades tecnológicas;

Determinantes das Inovações Ambientais

Embora diversos problemas de rigidez estejam presentes no processo de desenvolvimento de uma tecnologia ambiental, existem, também, motivações para o seu desenvolvimento. Como dito anteriormente, a opção de desenvolver uma IA não baseia, exclusivamente, na busca por redução dos custos de produção e maior eficiência ou performance do produto.

Sendo assim, os outros agentes envolvidos no processo de desenvolvimento tecnológico possuem papel de destaque, a saber, os consumidores quando expressam suas preferências por produtos verdes e as instituições que geram incentivos e sinalizam o direcionamento do desenvolvimento tecnológico.

Os elementos que influenciam o desenvolvimento de inovações ambientais também se diferem entre os que estão relacionados ao desenvolvimento de processos e os que estão relacionados com o desenvolvimento de produtos, sendo o último influenciado em maior grau por consumidores e pela disponibilidade a pagar por bens ecologicamente corretos; já as inovações ambientais de processo são influenciadas em maior grau pelas estratégias de inovação de cada firma.

Referências:

Veja Mais:

Outros Artigos

biologia-o-que-mais-cai-no-enem.
Atualidades

Biologia o que mais cai no ENEM?

Biologia no Enem é um tema bastante amplo e possui um peso significativo na prova e merece total atenção. Descubra como gabaritar aqui!

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico
Engenharias

Derivadas: Pontos críticos

Derivadas é a análise de taxas de variação. Quando calculamos a derivada de uma função em um ponto específico.

Legal

® 2021-2024 Meu Guru | 42.269.770/0001-84 • Todos os direitos reservados

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!