Toxicologia: Estudando bem os venenos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Você já ouviu falar em plantas que possuem algum poder venenoso? Sabia que algumas podem estar mais próximas de você mais fácil do que imagina? Desse modo, como identifica-las? Como saber se são venenosas ou não? Para isso existe uma ciência bem específica, a toxicologia. No entanto, não apenas as plantas são consideradas venenosas. Várias substâncias podem ser letais e você não conhece. Portanto ao ler o blog do meu guru, você saberá isso e muito mais.

Você já deve ter lido ou escutado o termo “toxicologia”, e o que você pensou sobre o assunto no momento? Normalmente, a terminologia está associada a uma implicação ruim. Sendo assim, a primeira ideia é sempre de algum elemento ou substância nociva para o organismo. No entanto, esse pensamento não é uma verdade absoluta. A expressão engloba muito mais do uma simples análise do sentido do estudo. Portanto, vamos compreender logo adiante o que é toxicologia e as suas aplicabilidades em nossa rotina.

Introdução a toxicologia

A toxicologia é ciência que estuda os efeitos nocivos causados por medicamentos e substâncias químicas no corpo humano. É um estudo proveniente da farmacologia, a qual esta estuda o efeito benéfico das medicações. Logo, a obtenção do conhecimento, necessário ao estudo da toxicologia é visto que é ciência originada da farmacologia.

Conhecendo a toxicologia

A toxicologia exige um conhecimento avançado pois é necessário conhecimentos prévios básicos que são fundamentais para o seu entendimento. Sendo assim, as principais disciplinas básicas que compõem o seu entendimento são a anatomia, fisiologia, bioquímica, biofísica e farmacologia. Portanto, sempre revisar os assuntos é vital em razão de sempre ocorrer atualizações a respeito do tema.

Relembre os conceitos básicos.

Análises na toxicologia.
Amostra na toxicologia, fonte.

Toxicologia integrativa

Nos dias atuais, a toxicologia é importante para todos os profissionais da área da saúde, mesmo que o contato seja direto ou indireto. Sendo assim, no entendimento dos efeitos toxicológicos, podemos adquirir não somente o conhecimento dos agentes tóxicos, mas também da fisiologia básica para a sua melhor compreensão. Portanto, esses estudos de forma associada, nos permite utilizar o estudo de forma adequada e garantir o melhor tratamento para o indivíduo.

Fatores

Então, se os medicamentos são estudados e fabricados de forma segura porque causam danos ao organismo? Diversos fatores contribuem para as lesões causadas por agentes tóxicos. Desse modo, investigar, averiguar, compreender e analisar nos permite entender o motivo de tal ato lesivo. Além disso, alguns fatores são levados em consideração tais como: tempo, exposição, dosagem e suscetibilidade do indivíduo. Portanto, a toxicologia explica o porquê dessas lesões e tentar estabelecer o uso seguro das substâncias farmacológicas ou químicas.

Ramificações na toxicologia

A toxicologia é uma ciência muito diversificada por sua aplicabilidade e abrangência. Portanto, a mesma, pode ser classificada em várias especialidades, a qual apresenta suas particularidades.

Ocupacional

A toxicologia ocupacional, é o estudo o qual tem por finalidade identificar compostos químicos presentes no ambiente de trabalho. Sendo assim, os principais agentes causadores de dano toxicológico no recinto são provenientes de matéria prima de algum produto. Desse modo, a rápida identificação destes compostos permite o menor tempo de exposição a estes fatores os quais podem causar lesões irreversíveis. Portanto, o exemplo que posso citar, é o vazamento de gás do ar condicionado.

Ambiental

Na toxicologia ambiental, é estudado os compostos que podem causar danos ao meio ambiente em todos os biomas. Além disso, os animais e as plantas contaminam-se com a presença de materiais tóxicos como metais pesados, restos de lixo orgânico dentre outros. Contudo, essa especialidade possui a finalidade de estudar os impactos causados por essa contaminação.

Alimentar

A toxicologia alimentar, é o estudo da segurança alimentar frente ao organismo. Além disso, seu conhecimento é importante visto que a garantia nutricional é uma causa social. Desse modo, aborda-se os alimentos os quais podem ser ingeridos de forma segura. Portanto, os principais agentes estudados nessa especialidade são os micro-organismos com potencial patológico, metais pesados, agrotóxicos e pesticidas.

Forense

A toxicologia forense ou perícia, é a especialidade que tem como finalidade elucidar casos criminais. Em vista disso, o principal objetivo desse ramo é descobrir qual agente causador do óbito.

Medicamentosa

A toxicologia medicamentosa, é o estudo no qual os medicamentos perdem sua segurança terapêutica e passam a causar malefícios. Em vista disso, nesse campo do entendimento, aborda-se a diferença de efeito adverso e efeito colateral.

Analítica

A toxicologia analítica, é o estudo no qual agentes nocivos a saúde estão presentes nos materiais biológicos. Desse modo, essa área serve de auxílio no diagnóstico, prognóstico, tratamento e cura das patologias. Logo, as principais amostras utilizadas para fins de diagnóstico são a urina, sangue e cabelo. Dessa forma, é uma área bastante empregada no ambiente criminalístico pois tem a capacidade de elucidar casos policiais.

Remédio vs veneno na toxicologia

A dose do composto é um fator importante na toxicologia pois tem uma relação importante com os efeitos sobre o indivíduo. Sendo assim, todas as substâncias detêm o potencial de serem tóxicas, mas o que o vai depender se é um remédio ou veneno é a dose. Uma dosagem alta pode ser altamente lesiva, contudo, doses pequenas também tem a capacidade de causar lesões toxicológicas. Portanto, a dose é o limiar entre toxicologia e farmacologia.

Conceito de toxicocinética

Acerca do conhecimento da toxicocinética, a mesma estuda todo o movimento da droga pelo organismo. Desse modo, tem finalidade em prever o efeito da droga. Sendo assim, quantifica todas as fases da interação da droga com o corpo humano. No entanto, por não ser uma ciência exata, existirá variações a níveis biológicos de cada ser humano. Portanto, avaliar a concentração das drogas e seus metabólitos é o objetivo principal da toxicocinética.

A toxicocinética estuda de forma quantitativa os eventos cronológicos dos processos metabólicos que envolvem as drogas e os venenos. Desse modo, os eventos que posso citar são: liberação, administração, distribuição, metabolização e excreção. Sendo assim, várias etapas de conhecimento são necessários para a compreensão da toxicologia e seus diversos assuntos.

Fases da toxicocinética

Para o estudo toxicocinético, importante a divisão da mesma, já que é um assunto extenso e de média compreensão. Desse modo, a nível global a toxicocinética englobou-se em cinco letras chaves, LADME. Sendo assim, veremos o que cada letra significa, e a sua importância para o estudo toxicológico. Portanto, vou elencar os termos e significados de maneira simples, didática e no melhor entendimento que você merece.

Fases da toxicocinética na toxicologia.
Fases da toxicocinética, fonte.

Liberação

É a primeira fase ou etapa da toxicocinética que nos mostra como a liberação das drogas no organismo ocorre. Desse modo, compreender essa etapa têm a sua importância devido ao processo de liberação toxicológica. No entanto, alguns docentes não passam em sala de aula essa fase tão importante.

Absorção

É a segunda etapa ou fase da toxicocinética. Seu entendimento, nos faz compreender, como a droga é absorvida no organismo. Desse modo, antes de ser absorvido, a droga ou veneno pode ser administrado ou não no corpo. Sendo assim, existe diversas formas de administração, tais como: via oral, intramuscular, intradérmica, sublingual, retal, dentre outras. Portanto, a finalidade da absorção é a transferência da droga após administração para os líquidos circulantes no organismo.

Distribuição

É a terceira etapa ou fase da toxicocinética. Nesse estudo, trás o entendimento de como o agente maléfico, percorre o organismo. Desse modo, o principal carreador dos produtos toxicológicos, é o sangue. Sendo assim, é a partir desse ponto, que a droga e seus metabólitos conseguem alcançar os órgãos alvos para realizar sua ação toxicológica. Ao chegar na circulação sistêmica, as drogas são rapidamente transportadas para os diversos compartimentos para realizarem sua função ou ainda passarem pelo processo de excreção.

Metabolização

É a quarta etapa ou fase da toxicocinética. Assim, o principal responsável por essa fase é o fígado. Desse modo, sua atividade metabólica, realizada através de diversas reações enzimáticas. Sendo assim, o fígado é órgão com maior capacidade de armazenamento de enzimas, logo, capaz de realizar diversas atividades enzimáticas. No entanto, uma sobrecarga no fígado, pode acarretar em um tratamento ruim, já que ele não estará cem por cento funcional. As principais funções metabólicas são: fase I(redução ou oxidação) e fase II (hidrólise ou conjugação). Portanto, cuide do seu fígado.

Excreção

É a quinta e última etapa ou fase da toxicocinética. Nesse estudo, nos remete o organismo elimina as drogas, após elas passarem por etapas anteriores. Desse modo, a excreção geralmente pode ocorrer de três modos: via renal ou urinária, via fecal e via biliar. Sendo assim, metabólitos que não passam pelo processo de reabsorção, passam pelo processo eliminatório. Logo, a metabolização facilita o processo de eliminação. Entretanto, os metabólitos, podem passar por outra forma de eliminação, tais como: suor, leite materno, lágrimas, saliva dentre outros.

Outros Artigos

Reprodução-das-Plantas
Biológicas

Reprodução das Plantas

Você sabe como funciona o processo de reprodução das plantas? Qual a sua importância e o porquê de acontecer? Clique aqui e saiba mais.

Legal

® 2021-2024 Meu Guru | 42.269.770/0001-84 • Todos os direitos reservados

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!