5 Equívocos Científicos Contemporâneos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Equívocos Científicos Contemporâneos

A Ciência é fundamental para explicar os fenômenos existentes, mas não está isenta de erros. Conheça 5 equívocos científicos contemporâneos.

#1. 5 sentidos

Os 5 sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) são ensinados desde que nos conhecemos por gente. Atualmente, os neurocientistas afirmam que temos muito mais do que os sentidos clássicos, podendo chegar a incríveis 32!

Isso se explica pela infinidade de receptores existentes no nosso corpo, capazes de transportar diversos tipos de informações, como temperatura, aceleração, afinidade e até a transição do dia para a noite.

#2. Centro da Terra formado por matéria líquida

Por muito tempo o centro da terra foi definido como líquido.

No entanto, é formado por uma camada sólida composta por uma liga de níquel e ferro (NIFE). A solidez da camada se deve pela pressão extrema empregada sobre ela. Simplificando, a pressão é resultante da força exercida por toda a massa terreste.

#3. Universo Estático de Einstein

Sim, os grandes gênios também erram.

Em 1917, Einstein postulou seu modelo cósmico relativista, onde o universo possuía simetria espacial esférica, era estático, eterno e finito.

Todavia, dez anos depois de fazer esta afirmação incorreta, outros cientistas demonstraram que as galáxias estavam se afastando. Ou seja, demonstraram que o universo estava em constante expansão. Einstein reconheceu seu erro.

#4. O Humano não conviveu com suas espécies primitivas

Por muito tempo se afirmava que os humanos modernos não conviveram ou se relacionavam com suas espécies primitivas, que foram evoluindo e se extinguiram.

No entanto, um estudo de sequenciamento genético realizado em 2010 revelou que até 4% das pessoas que vivem fora da África possuem DNA de neandertal. Isso significa que, além de conviver, em algum momento da história ocorreu um cruzamento de espécies.

Além disso, novas evidências indicam que o Homo erectus, a primeira espécie humana a caminhar de forma ereta, viveu até mais de 100 mil anos atrás na Ilha de Java, Indonésia. Isso significa que ele ainda existia quando a nossa espécie (Homo Sapiens) estava na Terra.

#5. A tripla hélice do DNA de Pauling

Francis Crick e James Watson descobriram a estrutura de dupla hélice do DNA, em 1953. No entanto, o químico Linus Pauling também propôs sua própria teoria sobre a estrutura do DNA, no mesmo ano.

Embora Pauling fosse um químico brilhante, no qual recebeu o Prêmio Nobel duas vezes, errou feio na sua teoria do DNA. Ele levantou a hipótese de três hélices interconectados compondo as moléculas de DNA.

O sucesso anterior de Pauling em determinar um modelo de estrutura de proteína contribuiu com o seu equívoco e excesso de confiança. Comparado com o modelo correto, o seu foi construído de dentro para fora.

Gostou do artigo sobre os 5 equívocos científicos contemporâneos? Confira também nosso texto sobre os 7 fatos científicos interessantes e as 7 descobertas que revolucionaram a ciência.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!