A Neuroanatomia é Fácil? Descubra!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

A neuroanatomia, caracterizada por ser uma ciência que visa o estudo morfológico e não funcional do sistema nervoso. Esta grande subdivisão origina-se da anatomia humana, mas apesar da sua complexidade, os grandes autores decidiram separa-la. A neuroanatomia devido ao seu grande nível de informação define-se como neurociência, o qual engloba além da anatomia, a fisiologia e a patologia.

Partindo da ramificação da neurociência, a fisiologia ou neurofisiologia estuda o funcionamento neuronal, e não as suas estruturas propriamente ditas. Tais estudos científicos podem ser descritos como o funcionamento da cognição, equilíbrio, sinapse e sua neurotransmissão. Não obstante é uma ciência importante, mas não é o foco neuro anatômico, já que anatomia e fisiologia andam juntas, mas de aprendizado diferente.

Outro ponto importante de estudo é a neuropatologia, que engloba as disfunções fisiológicas. Sendo assim ao ocorrer distúrbios, patologias são instaladas no sistema nervoso, as quais podem ser neurodegenerativas, ou neuro inflamatórias. Dentre algumas doenças posso mencionar a doença de Parkinson, mal de Alzheimer, esclerose lateral amiotrófica, dentre outras.

Divisões

Como já é sabido, a neuroanatomia é ainda dividida em algumas subáreas, afim de melhorar o aprendizado desta linda ciência. Apesar destas subdivisões, a neuroanatomia ficou extensa ao estudar, já que são em grande quantidade o número de estruturar morfológicas neurais. Além destas subáreas, veremos mais a frente, a neuroanatomia também, pode ser dividida em neuroanatomia macroscópica e neuroanatomia microscópica.

Divisões da neuroanatomia.
Divisões da neuroanatomia. Fonte

Neuroanatomia Macroscópica

A neuroanatomia macroscópica descreve-se por ser a divisão na qual é possível enxergar as estruturar morfológicas a olho nu. Desse modo, esses grandes pontos anatômicos são formados a partir da neuroanatomia microscópica, que desempenham a mesma função e realizam suas funções em conjunto. Alguns órgãos posso citar são o cérebro, medula espinhal, tronco encefálico e cerebelo.

Neuroanatomia Microscópica

Já a microscopia neuro anatômica, definida como as ultra estruturas em que não é possível ver a olho nu. Para o estudo destas estruturas é recorrente o auxilio de microscópio eletrônico ou de varredura, afim de estudar estes pontos anatômicos importantes. Dentre esta subdivisão cita-se o neurônio, células da glia, que ainda podem ser divididos em astrócitos e micróglia.

Subdivisões Regionais e a Neuroanatomia

Contudo, a neuroanatomia, dividida em três grandes subáreas de estudo, a qual facilita a compreensão do aluno. No entanto, alguns autores em divergência, sugerem que esta divisão seja feita em duas, na qual a terceira está contida dentro da segunda. Veremos agora quais são estas ramificações da neuro anatomia, a qual está magnifica ciência explica de forma brilhante.

Sistema Nervoso Central

O sistema nervoso central, é a subdivisão, do sistema nervoso, na qual engloba as estruturas centrais ao plano sagital. Sendo assim, estes pontos anatômicos possuem controle involuntário, ou seja, atua de forma autonômica para o desempenho de suas funções. Portanto, tal sistema, compreendido pelos pontos anatômicos contidos na neuroanatomia macroscópica, as quais foram citadas previamente.

Sistema Nervoso Periférico

O sistema nervoso periférico, como o nome já sugere, é o ramo no qual está distante do sistema nervoso central. Este componente tem como característica principal, ser de controle misto, ou seja, possui comandos voluntários e involuntários. Os principais componentes deste sistema são os nervos, os quais também podem ser classificas em mistos, mas, sendo motor ou sensitivo. Os nervos motores e sensitivos podem estar atrelados ao músculo estriado esquelético, já os sensitivos apenas aos órgãos internos.

Sistema Nervoso Autônomo

Contudo o sistema nervoso autonômico, no qual alguns autores dizem que faz parte do sistema nervoso periférico, devido a sua morfologia ser exclusivamente nervos. Porém, na minha concepção, os nervos pertencentes a este agrupamento nervoso diferem tanto na morfologia, quanto na neurofisiologia e por consequência na neuropatologia. Desse modo, a principal característica, é também os nervos autônomos possuírem propriedades mistas, ou seja, de forma simpática (excitatória) ou parassimpática (inibitória). Portanto, outra característica não menos importante, é que este sistema nervoso atua de forma involuntária, semelhante ao sistema nervoso periférico.

Importância da neuroanatomia

Logo, o sistema nervoso ou a neuroanatomia como um todo necessita de uma alta dedicação aos estudos. Devido ao tamanho de sua alta complexidade, cresce o número de cursos da saúde, na qual divide em semestres, anatomia humana geral e a neuroanatomia. Portanto, para um bom profissional de saúde, dedicação aos estudos e principalmente a anatomia e neuroanatomia, será de vital qualidade.

Neuroanatomia e o Sistema Nervoso Central

O sistema nervoso central têm a finalidade de transmitir informações nervosas para todo o organismo. Desse modo, a principal atividade do sistema nervoso central é enviar e receber informações do corpo humano. Sendo assim, para garantir essas trocas de informações, necessita-se o processamento dessas informações. Contudo, esse é um assunto fisiológico, o qual veremos mais a frente no nosso maravilhoso blog. Portanto, veremos a partir daqui os principais constituintes do sistema nervoso central.

Constituição do Sistema Nervoso Central

Acerca do sistema nervoso central, o mesmo, constituído de alguns componentes importantes para a propagação de informações. Desse modo, o sistema nervoso central (SNC), formado pelo encéfalo e medula espinhal ou espinal (em latim). Sendo assim, veremos o estudo anatômico do SNC e não o seu funcionamento, relembrando que esse estudo é fisiológico.

Constituição básica na neuroanatomia.
Constituição básica na neuroanatomia. Fonte.

Encéfalo

O encéfalo, de forma errônea ou leiga, muitas pessoas pensam que é apenas formado pelo cérebro. Contudo, o mesmo possui outros constituintes além do cérebro. Desse modo, veremos todos os componentes anatômicos do encéfalo. Portanto, você meu caro leitor, aprenderá os principais constituintes dessa magnífica estrutura anatômica.

Cérebro

O cérebro, formado por dois hemisférios cerebrais, os quais são o telencéfalo e diencéfalo. Desse modo, esses constituintes são unidos pelo corpo caloso, que é uma estrutura formada por fibras de feixes nervosos. Sendo assim, nas duas regiões existe divisões áreas determinadas, limitadas por sulcos mais profundos. Logo, essas estruturas mais aprofundadas são os lobos frontais, parietais, temporais e occipitais. Portanto, cada lobo, têm a responsabilidade de comandar uma área específica do corpo humano, o qual veremos na neurofisiologia.

A região cerebral que está mais externa do cérebro, chamada de córtex cerebral. É rica em corpos de neurônios e por apresentar grande quantidade, gera um tom de cor mais escuro, o qual chamamos essa área de substância cinzenta. Desse modo, o córtex cerebral têm em sua formação áreas sensitivas, motoras e planejadoras. Sendo assim, a região localizado ao mais interior do cérebro, têm em grande número em dendritos e axônios, recobertos pela bainha de mielina, denominada de substância branca. Portanto, a sua função é levar e trazer ao córtex cerebral.

Cerebelo

O cerebelo, esta situado póstero-inferiormente ao cérebro. Desse modo, fica localizado na região conhecido como nuca. Sendo assim, sua principal função, é controlar o movimento do corpo humano e o equilibro. Logo, o seu estudo anatômico, compreende a árvore da vida, que têm por finalidade controlar atividades autonômicas, ou seja, involuntárias.

Tronco encefálico

O tronco encefálico, apresenta uma característica peculiar de apresentar substância branca. Sendo assim, têm apenas e única funcionalidade de processar informações acerca do corpo humano. Desse modo, subdividido em algumas áreas anatômicas, que veremos a partir de agora.

Mesencéfalo: Têm a finalidade de coordenar o tônus corporal e a postura corporal.

Ponte: Detêm a funcionalidade, de ajudar o mesencéfalo na coordenação do tônus corporal, postura, e principalmente dos olhos e pescoço. Também controla a respiração.

Bulbo: Também conhecida como medula oblonga. Desse modo, sua principal funcionalidade controlar os batimentos cardíacos, respiração e controle dos vasos sanguíneos.

Último constituinte do Sistema Nervoso Central

Apesar da enorme complexidade do sistema nervoso central, e seus componentes, temos o mais importante, a medula espinhal. Essa estrutura anatômica, tem como principal finalidade enviar e trazer informações do corpo humano para o encéfalo. Desse modo, os responsáveis por esse transporte de informações, são os nervos.

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!